5 soluções para problemas clássicos com motos

O vento, sol e a até a sensação de pura liberdade podem ser profundamente abalados em alguns momentos de frustração com a sua moto. Atire a primeira pedra o motociclista que nunca pensou em desistir da vida em duas rodas por conta de problemas clássicos como cabos ou correntes rompidas e pneus furados.

Em vista disso, vamos disponibilizar a seguir algumas dicas para você tentar evitar (ou pelo menos resolver da melhor forma) essas e mais algumas situações desagradáveis:

 

1) Cabo de embreagem rompido

Se a sua moto tem sistema de embreagem hidráulico, parabéns! Essa é uma preocupação a menos a se pensar. Mas, para aqueles que a embreagem funciona com um cabo, a chave para conservá-lo por muito tempo é manutenção.

É preciso ficar atento, contudo, à necessidade de lubrificar, que neste caso é quando a alavanca da embreagem anda meio dura. Mas, se mesmo depois de lubrificada com um bom óleo ela ainda estiver apresentando os mesmos sinais, talvez seja a hora de considerar a troca do fio;

 

2) Cabo de acelerador rompido

A manutenção do cabo do acelerador é a mesma da marcha, mas, se ele romper, não há como sair do lugar. Um procedimento pode ser usado – mas, que fique claro, ele é bastante arriscado – a marcha lenta poderá ser elevada através do parafuso de regulagem no carburador;

 

3) Pneu furado

A principal medida a ser tomada nesse momento é parar a moto imediatamente para que um pequeno furo não acabe se multiplicando ou virando um rasgo. Caso não seja possível parar, a dica é descer da moto e empurrá-la com o motor ligado até a borracharia mais próxima. Nesse caso, tomar cuidado também para não fazer o uso exagerado da embreagem;

 

4) Corrente danificada

A qualidade das correntes de transmissão é algo que deverá sempre ser levado em consideração, pois assim o motociclista dificilmente terá problemas. Optar por correntes de marcas de baixa qualidade pode acarretar no desgaste rápido das mesmas, o que, por sua vez, pode ocasionar uma situação frustrante.

Uma corrente rompida pode causar uma série de danos sérios à moto e ao condutor, por isso, é importante prestar atenção no sistema. Para saber se a vida útil da transmissão está no fim é só verificar os dentes da coroa, se elas estiverem meio tortas, é melhor levar na oficina mecânica de sua confiança.

No caso da corrente quebrar, é possível usar uma emenda de corrente até chegar na oficina mecânica mais próxima;

 

5) Esqueceu/perdeu a chave

Para tal caso, a solução é bem simples. Mantenha sempre uma chave reserva presa em algum cantinho da moto, assim você sempre terá acesso a ela caso algo aconteça com a chave original. Caso você utilize uma trava suplementar é importante manter uma reserva também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *