Aplicativo de opinião pública criado em Sorocaba é selecionado para maior evento de tecnologia do mundo

A região de Sorocaba está representada pelo aplicativo Quinto na maior conferência sobre tecnologia do mundo, realizada em Portugal. Conhecido por atrair os maiores investidores da área e executivos do Google, Samsung e Nestlé, o Web Summit deve reunir mais de 70 mil pessoas até o último dia (8 de novembro). O aplicativo – que é uma rede social – foi criado para incentivar o debate e devolver à sociedade a força de sua opinião. Lançado em junho de 2018, o app tem despertado o interesse pelo seu ineditismo e também pela proposta de transformar o modelo de democracia política pelo uso da tecnologia.

Toda a novidade que nasceu na região será apresentada pelo CEO do aplicativo, André Bastos. “O Quinto nasceu de uma insatisfação que eu estava sentindo com todas as coisas acontecendo à nossa volta. Senti a necessidade de mudar as coisas e essa vontade ficou maior quando eu percebi que essa insatisfação não era só minha, mas de todas as pessoas”, lembra. Segundo o diretor de Operações, Bruno Alves, que também está em Portugal, por meio de informações, votos e debates será possível construir opiniões coletivas para mudanças sociais. “À medida que a quantidade de usuários for crescendo, essas respostas terão que ser ouvidas e respeitadas por quem está em alguma posição de poder”, afirma.

Durante o Web Summit, André e Bruno terão mentorias com especialistas, apresentarão o aplicativo ao público e participarão de um concurso de startups, que premiará a melhor proposta de inovação em tecnologia do ano. O aplicativo é gratuito, inédito no Brasil e no mundo e está disponível para baixar nos sistemas Android e iOs – pela Play Store e Apple Store, respectivamente. Os usuários e interessados também podem ver as novidades do app pelas redes sociais, blog e pelo site.

O CEO André Bastos, o Diretor de Operações Bruno Alves e a Diretora de Conteúdo Bianca Celoto (Foto: Divulgação/Quinto)

Como funciona?

De maneira prática, após baixar o app gratuitamente na loja de aplicativos e fazer um cadastro, o usuário encontra uma série de perguntas, divididas em 11 categorias. Junto com a questão, há um curto texto informativo que dá uma base de conhecimento para responder. A pessoa pode optar por concordar votando sim ou discordar votando não em cada pergunta. Depois do voto, ela tem acesso ao resultado da votação e ao campo para debater opiniões. “Não há espaço para propagação de notícias falsas no Quinto. Os textos, que dão base para as votações, são produzidos por jornalistas internos de maneira objetiva para dar o mínimo de informação para que a pessoa compreenda o assunto e consiga opinar”, comenta a Diretora de Conteúdo, Bianca Celoto.

Além da garantia de neutralidade e credibilidade do conteúdo, o Quinto também é diferente das outras redes sociais porque o usuário não sofre a interferência de anúncios enquanto usa o aplicativo. “O Quinto ainda garante a proteção e não comercialização dos dados individuais dos usuários”, completa Bruno Alves. Essas medidas têm como objetivo manter a rede “limpa”, organizando e deixando os debates com o mínimo de intervenção. O nome da plataforma tem relação com o quinto poder. Depois dos quatro poderes constituídos, sendo os três oficiais, Executivo, Legislativo e Judiciário, e o quarto não oficial, a Mídia, há o quinto poder: a voz da população sendo permanentemente ouvida em tempo real.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *