Após rebelião no CPP de Porto Feliz, mais de 250 detentos são recapturados

Detentos foragidos de Porto Feliz foram recapturados em Valinhos após sequestrarem um ônibus rural (Foto: Denny Cesare/Código19)

Mais de 250 detentos foram recapturados após a rebelião realizada no fim da tarde da última segunda-feira (16), no Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Porto Feliz. O motim foi motivado pela suspensão da saída temporária para a Páscoa, em virtude da pandemia do coronavírus.

De acordo com informações apuradas, durante a fuga, os presos que não conseguiram deixar o CPP, promoveram “quebra-quebra” na unidade, além de realizar queima de colchões. Devido a fuga dos indivíduos, a Polícia Militar segue realizando bloqueio em diversas vias da região, com o intuito de localizar os demais detentos que obtiveram sucesso na fuga.

Também no fim da tarde de segunda-feira (16), promoveram rebelião detentos das penitenciárias de Mongaguá (184 recapturados) e Tremembé (82 recapturados). Em Mirandópolis houve uma tentativa de rebelião frustrada, de acordo com a Secretaria da Administração Penitenciária.

A saída temporária, que ocorreria ontem (17), iria beneficiar 34 mil sentenciados do regime semiaberto, tendo sido suspensa com o objetivo de prevenir a instalação e propagação  do novo coronavírus (Covid-19) entre uma população vulnerável. A SAP (Secretaria da Administração Penitenciária do Estado de São Paulo) informa que ainda está realizando a contagem para determinar o número exato de fugitivos. Com informações da Agência Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *