Candidata a prefeita Rita Passos tem bens bloqueados pela Justiça

No último dia 25 de setembro, a juíza Karla Peregrino Sotilo, da 2ª Vara Cível de Itu, determinou o bloqueio dos bens da candidata a prefeita Rita Passos (MDB) até o valor de aproximadamente R$ 43 milhões. Rita é esposa do deputado federal Herculano Passos (MDB), que teve os bens bloqueados através de um processo de improbidade administrativa por conta de irregularidades em contratos – leia mais aqui.

Como ele é casado sob o regime de comunhão parcial de bens, os bens de Rita foram bloqueados também. Na decisão, a juíza pede a “avaliação de bens que guarnecem a casa do requerido (móveis em geral, eletrônicos, eletrodomésticos, semoventes, pedras e metais preciosos, joias, obras de arte, entre outros)”. A residência fica localizada em um condomínio fechado em Itu.

A informação foi compartilhada em redes sociais pelo candidato a reeleição Guilherme Gazzola (PL) e também outros candidatos, como Capitão Dias (DC). “Com o retorno deste valor aos cofres públicos, muitas obras poderão ser realizadas. Eu acredito na justiça e seguimos trabalhando”, publicou o atual prefeito de Itu.

Gazzola considerou a decisão “mais uma etapa em direção a devolução dos R$ 55 milhões que a família Passos deve para a Prefeitura de Itu”. O prefeito conta, também, outra ação de improbidade administrativa em que Herculano é alvo. Nessa, a juíza Andrea Leme Luchini bloqueou quase R$ 13 milhões em bens do deputado federal.

Procurada pelo JP através de sua assessoria, Rita Passos disse que “o prefeito faz política baseada no ódio e na mentira, perseguindo e agredindo todos que são contrários”, buscando “desviar o foco do que é realmente importante para o cidadão ituano, que é a sua péssima administração”. A candidata gravou um vídeo em suas redes sociais com o mesmo teor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *