CCXP 2018: novo capítulo de quadrinho desenhado por morador de Itu será lançado

Nesta quinta-feira (06) começa em São Paulo a quinta edição da Comic Con Experience (CCXP), maior convenção de quadrinhos do mundo – saiba mais em “Programe-se”. O evento contará com diversos lançamentos de histórias independentes nacionais e internacionais. Dentre os trabalhos está “Legado”, segundo capítulo da trilogia “Gatilho”, que é desenhado por um morador de Itu.

Pedro Mauro nasceu em Nova Europa, no interior de São Paulo, e após passagem por editoras nacionais nas décadas de 1960 e 1970, migrou para a publicidade. Constituiu família, trabalhou em Nova York (EUA) e, de volta ao Brasil, escolheu o município ituano para morar. E é em Itu que o desenhista voltou ao mundo dos quadrinhos.

Começou a fazer trabalhos para a italiana Sergio Bonelli Editore e conheceu o jovem roteirista Carlos Estefan, que morou em Itu e hoje trabalha na Mauricio de Sousa Produções. Juntos, resolveram criar uma história em quadrinhos em homenagem aos filmes de faroeste de Sergio Leone e outros grandes nomes do cinema do gênero. Foi aí que surgiu “Gatilho”, primeiro trabalho da dupla.

Lançada na CCXP do ano passado, a HQ foi um grande sucesso. Impressa na gráfica Igil, já está em sua terceira edição – e continua vendendo bem. O sucesso de público e crítica fez Pedro e Carlos estenderem a trama. “Na verdade, não tinha continuação. Era uma história fechada, com começo, meio e fim”, comenta à reportagem do JP.

E o sucesso foi inesperado, visto que muitos desacreditavam a trama justamente por uma espécie de ‘preconceito’ com o gênero. “Com quem eu conversava, o pessoal sempre falava: ‘nossa Comic Con não é para western. Western é mais para evento menor, mais para Europa’”, relembra Pedro Mauro.

A continuação só veio após uma conversa entre o desenhista e o roteirista em busca de uma boa história. “Se der para fazer uma história boa, sem pensar na primeira, a gente faz”, foi o diálogo de Pedro com Estefan no começo do ano, quando o novo roteiro – totalmente aberto – foi começando a tomar forma. Da sequência para uma trilogia foi mais um passo. “A terceira já está quase definida”.

De início, se “Gatilho” vendesse para pagar a gráfica já estava bom, relata o experiente desenhista. Mas a coisa foi tomando corpo e grandes nomes da indústria dos quadrinhos no Brasil, como o jornalista e editor Sidney Gusman e o sócio-fundador do site Omelete e da CCXP Marcelo Forlani, apoiaram a história (ambos escrevendo a contra-capa de “Gatilho” e “Legado”, respectivamente).

Se passando na fictícia cidade de Santa Cruz, no Velho Oeste, “Legado” prossegue com a trama do Pistoleiro Sem Nome apresentado em “Gatilho”. “O ‘Legado’ (do título) é justamente o legado que as pessoas deixam. O legado que as pessoas têm e deixam na vida. Todo mundo tem um legado”, comenta Pedro, informando que o terceiro capítulo já tem nome. “Mas o Carlos pediu para não falar (risos)”.

Parceria

A tabelinha Pedro Mauro/Carlos Estefan deve prosseguir. Após a conclusão da trilogia “Gatilho”, a dupla deve escrever um álbum de uma pirata conhecida como a “ruiva que voltou dos mortos”. “Quando nós falamos em trabalhar juntos, as piratas tinham ficado engavetadas e aí veio a ideia do western. Agora essas piratas nós vamos fazer depois da trilogia. É uma história que está bem definida, tenho inclusive desenhos”, avisa o desenhista.

Essa história deve ter um ou dois álbuns. Os dois também conversam sobre produzir uma HQ de ficção científica. “O Carlos é cheio de ideias. Ele tem um monte de coisas na cabeça”, elogia Pedro. Paralelamente, os dois fazem outros quadrinhos em seus trabalhos fixos. Pedro hoje desenha uma nova série escrita pelo italiano Gianfranco Manfredi, enquanto Estefan escreveu roteiros do inusitado encontro dos personagens da Turma da Mônica com a Liga da Justiça, que será lançado também na CCXP. (André Roedel)

>> Legado

Sinopse: “Ao chegar em Santa Cruz para receber uma recompensa, o pistoleiro se depara com uma nova ordem na cidade. Agora, suas convicções serão postas à prova com o surgimento de uma ameaça ainda maior, e ele terá que aprender que uma vez puxado o gatilho… há consequências”.

Preço: R$ 40 – Formato: 22 x 28,7 cm, 64 páginas

Onde comprar: mesa E32 do Artists’ Alley da CCXP. Após o evento, no site e na loja física da Ugra Press.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *