Com número de filiados alcançado, Novo tenta formar diretório mirando eleições

Por André Roedel

Vinicius Poit conversa com filiados do Novo em Itu

Uma conveniência no Centro recebeu na tarde do último sábado (29/06) uma reunião do núcleo de Itu do Partido Novo. Além dos filiados ituanos, o encontro contou com a presença de deputados eleitos pela legenda: Vinicius Poit (federal) e Ricardo Mellão (estadual). Durante o bate-papo, os dois parlamentares falaram sobre o dia a dia na Câmara dos Deputados e na Assembleia.

Mas o assunto que não sai da cabeça dos filiados e simpatizantes do partido é a eleição municipal do ano que vem. O Novo de Itu já ultrapassou o mínimo de filiados estabelecido pela executiva nacional para a criação de um diretório (são necessários ao menos 150 filiados na cidade, e o Novo ituano já está em quase 220). Porém, outras regras do partido – como o mínimo de 300 mil habitantes no município – impediriam a criação.

Mas uma “brecha”, por assim dizer, alimenta a esperança do grupo. O diretório nacional permite a abertura de diretorias municipais em algumas cidades com menos de 300 mil habitantes. São as chamadas “cidades apostas”, em que o Novo enxerga potencial de crescimento em diversos indicativos. A definição da abertura de um diretório municipal deve ocorrer nas próximas semanas. Enquanto isso, o coordenador Marco Lourencini e demais filiados do Novo vão pensando em nomes para concorrer às eleições de 2020.

É certo que o ex-vereador Eduardo Ortiz, que obteve 9.833 votos na eleição para deputado estadual ano passado, será um dos principais candidatos ao Legislativo. O empresário Ikaros Júnior também é outro que postula uma cadeira na Câmara. Para o cargo de prefeito, porém, segue a incógnita.

Para Vinicius Poit, o Novo em Itu é forte. “Fez muito voto. Eu fiz mais de dois mil votos aqui em Itu, então é uma coisa muito significativa. A gente tem tudo para ter o diretório. Só que não depende só da gente. Depende de o diretório estadual e nacional do Novo aprovar”, comentou o deputado, que acha certo que a nacional “segure” a abertura de diretórios para “não perder o controle”.

E o parlamentar é enfático sobre as chances do partido na cidade. “Se tiver (o diretório), nós vamos ter candidatura a prefeito forte, chapa de vereadores forte para ganhar a eleição”, afirma. Para Ricardo Mellão, o Novo de Itu tem um grupo muito bom. “Isso se refletiu na eleição também. O resultado do Novo foi ótimo aqui. A gente teve o candidato Ortiz, que foi muito bem votado. Contribuiu, inclusive, para eu estar na Assembleia. Eu vejo um grupo bem consolidado, com uma perspectiva boa”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *