Competições de tatame ainda não têm datas de retorno

Com a repentina e desagradável chegada da pandemia, que pegou a todos de surpresa nos mais diferentes ramos de atividade, os atletas e profissionais de Educação Física também viram suas vidas se alterar de forma drástica.

A atleta e professora Stephanie Forcin é um caso. Ela teve de parar repentinamente com suas atividades. Mesmo assim, a jovem procurou não perder a forma. “Estou treinando, mantive minha rotina de treinos, mas confesso que a alimentação não tanto, pois não foquei muito na perda de peso por não ter campeonatos”. 

Agora, com as coisas paulatinamente voltando a uma certa ‘normalidade’, Stephanie diz que “de agosto para cá voltei com a alimentação. Competição em vista tem o Brasileiro de Kickboxing, mas ainda não tem nada ao certo, assim como do taekwondo, mas estou ansiosa para o retorno”. 

Oficialmente não se sabe como e quando será a volta de campeonatos, pois por haver muito contato e também por usar equipamentos que o evento oferece, os cuidados tem que ser em dobro”, afirma a atleta que manteve suas aulas de personal trainer com todos os cuidados de higiene e protocolos. “Mas aulas em grupo ainda não voltei”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *