Confira entrevista com Carlota, candidato a prefeito de Itu

Periscópio realizou entrevistas com todos os candidatos a prefeito de Itu nas eleições 2020. As sabatinas foram publicadas semanalmente desde o dia 17 de outubro. Confira abaixo a entrevista feita com o candidato Carlota (PTB), que tem como vice Regiane Carlota (PTB).

Foto: Daniel Nápoli

Por que você quer ser prefeito de Itu?
Eu quero ser prefeito de Itu, em primeiro lugar, porque sou uma pessoa que hoje está preparada para ser prefeito de Itu. Eu quero ser prefeito para corrigir as injustiças sociais que estão acontecendo na cidade hoje, na questão da saúde, do desemprego, habitação, segurança. Eu tenho boas propostas, tenho vontade de trabalhar, capacidade e quero ser prefeito para ter essa oportunidade de implantar todos esses projetos que eu tenho para beneficiar a população ituana.

Quais são suas propostas para a educação?
Dos principais projetos que eu tenho para a educação, em primeiro lugar é aumentar o salário dos professores. Não só dos professores, como dos monitores de escolas, dos auxiliares. Logo em seguida, construir mais escolas, principalmente na zona rural, que também precisa. Construir mais creches, melhorar o sistema de ensino. Esse sistema de Itu já está precário, já está defasado em relação a outras cidades como Indaiatuba, Sorocaba. Tenho várias propostas, mas para não me estender muito, em primeiro lugar eu quero melhorar o salário dos professores, melhorar no ensino e investir na construção de novas escolas.

O que pretende fazer para melhorar o atendimento na área da saúde?
A saúde pública hoje está um caos por conta do fechamento do PAM do Padre Bento, do PAM do Parque Industrial e da não reabertura do São Camilo, que foi a principal promessa de campanha do prefeito Guilherme Gazzola. Ele se elegeu com essa promessa, que depois se revelou uma mentira e não sustentou isso. Minhas prioridades para melhorar o atendimento são: reabrir o PAM do Parque Industrial, reabrir o PAM do Padre Bento e reabrir imediatamente, isso no meu primeiro dia de mandato, o pronto atendimento do São Camilo. Aí você vai me perguntar: “Como você vai fazer isso, Carlota?”. O São Camilo hoje quer R$ 1,5 milhão para reabrir o hospital. O São Camilo ou qualquer outra empresa que assumir em 30 de novembro, o déficit que o São Camilo tem hoje é de R$ 1,5 milhão por mês. Então a gente quer pagar esse R$ 1,5 milhão para o São Camilo reabrir. Se eles não quiserem reabrir mesmo com esse valor, a gente vai cassar em Brasília a liminar. O São Camilo só está fechado hoje por uma liminar. A cidade de Itu foi contra o fechamento do hospital. O Ministério Público ituano foi contra, mas eles conseguiram derrubar a liminar do MP no Tribunal em São Paulo. Então nós vamos cassar essa liminar e entrar com intervenção para reabrir o São Camilo. Mas, de qualquer forma, eu sendo o prefeito de Itu, o São Camilo estará aberto dia 1 de janeiro de 2021. Sem reabrir o São Camilo, sem reabrir o PAM do Parque Industrial e sem reabrir o PAM do Padre Bento, a saúde de Itu vai continuar o caos. A minha prioridade é a reabertura dessas três unidades de saúde. Isso melhora imediatamente o sistema de saúde em Itu.

Na questão da água, o que pretende fazer para que Itu tenha pleno abastecimento?
Em primeiro lugar, a gente precisa rever o contrato da criação da CIS. Como foi feito, se está sendo cumprido. Eu tenho informações, por exemplo, que quem hoje toma conta da CIS é a Água Forte. Essa Água Forte é envolvida em escândalos em muitas cidades, na região de Ribeirão Preto. Inclusive naquele escândalo da prefeita Dárcy Vera, a Água Forte estava envolvida. A gente precisa rever esse contrato, se todas as exigências estão sendo cumpridas. Em segundo lugar, a gente precisa ver todas as represas que tem na cidade, fazer um trabalho com essas represas na questão do abastecimento de água para desassorear essas represas. Ou seja, limpar elas. Tirar aqueles cacos de telha, terra, para poder ter um fluxo de água maior. E outra coisa: a gente precisa criar um sistema de abastecimento de água novo, porque só essas represas aqui não são suficiente mais. A gente tem o Consórcio do Piraí que está pra sair há séculos, mas não sai. A gente precisa rever isso aí, como está, e fazer parcerias com cidades vizinhas, inclusive. Em Indaiatuba, não vai falar água nos próximos 15 anos. Então a gente precisa implantar projeto semelhante, porque tem represas em Itu, a gente sabe que tem represas suficientes, mas a maneira que está sendo distribuída a água não é certa. Então a gente precisa rever isso também. 

O que fará para gerar novos empregos, principalmente aqueles perdidos em decorrência da pandemia do novo coronavírus?
Vários candidatos falam que querem trazer novas empresas para Itu. Isso vai ser um desafio muito grande, porque já estava difícil as empresas virem para Itu fora da pandemia. Agora, com a pandemia, vai ser mais difícil ainda. O nosso principal projeto é investir aqui mesmo em Itu nas micro e pequenas empresas. Em primeiro lugar: a gente quer tirar todos os ambulantes da ilegalidade. A gente vai fazer uma espécie de “camelódromo” para todos terem seu espaço para trabalhar. E para todos que estão começando agora, querendo abrir sua pequena e média empresa, a Prefeitura vai subsidiar esse pessoal, seja com imposto ou na questão da burocracia para abrir uma nova empresa. E se cada comerciante que abrir um comércio na cidade gerar dois, três empregos, isso já vai começar a combater o desemprego. A princípio, a gente vai dar subsídio para todo empreendedor que quiser abrir uma empresa na cidade e ajudar os que já têm a sua empresa aberta. Essa vai ser a melhor forma de retomar a economia, de começar a combater o desemprego, porque em curto prazo, nenhuma grande empresa vai vir para Itu. 

Na área de segurança pública quais são seus projetos?
O meu principal projeto para a segurança pública chama-se COBRA – Comando Ostensivo de Busca e Repressão Armada. É uma polícia de elite que vai ser criada dentro da Guarda Municipal, mas ela vai ter um batalhão diferenciado. Vai ficar numa outra localização da cidade. Esses policiais terão um outro treinamento. Eles vão ter curso antiterrorismo, antiguerrilha, antiguerra, curso da selva, cursos de tiro, curso antissequestro. Vai ser uma polícia treinada para agir em ocasiões onde a Guarda Municipal não está preparada e até mesmo a PM às vezes não está preparada para agir. Quem vai dar esses cursos são instrutores do BOPE, da ROTA e do Exército. Vamos ter uma polícia de elite em Itu, que vai ser treinada para atuar em todo tipo de situação de risco extremo. Essa polícia, obviamente, vai ser o braço direito tanto no combate ao tráfico de drogas, na resolução de homicídios trabalhando em parceria com a Polícia Civil. A Polícia Civil é muito precária. Às vezes ela tem qualificação para trabalhar, mas não tem efetivo humano. Acaba sendo precária por isso. Vão dois, três investigadores só numa ocorrência. Esses policiais terão apoio do COBRA. Essa polícia de elite é o meu principal projeto para segurança pública. 

O transporte público é uma área sensível para os moradores. Quais são suas propostas para o setor?
O transporte público é uma questão muito delicada, porque essa empresa que está aí já está há vinte anos. E qualquer empresa que está há vinte anos numa cidade, acaba não cumprindo exatamente a expectativa. Acho que já passou o tempo dela. Vários candidatos devem ter citado que pretendem rever o contrato dessa empresa. O contrato da Viação Itu termina agora em 30 de junho de 2021. A primeira coisa que vamos fazer é rever esse contrato e depois abrir licitação para novas empresas de ônibus ter uma concorrência justa e fazer o que é necessário, que é a criação de mais pontos de ônibus. Baratear a passagem, que precisa, ou estabilizar o preço dela pelos próximos três anos. Precisa de ônibus com acesso para cadeirantes, que não acontece aqui em Itu. Precisa de ônibus mais equipados. A pessoa que é obesa, por exemplo, não passa naquela roleta. Precisa de uma frota totalmente nova. Até foi lançado aqui há pouco tempo dois ônibus gigantes, mas foram dois. Então precisa de uma frota nova. E a empresa que vier disputar essa licitação tem que estar preparada para todas essas exigências que nós vamos fazer, senão não vai nem entrar na competição.

Candidato, suas considerações finais.
Nas minhas considerações finais, eu gostaria de chamar a população ituana. A população já votou nos corruptos, nos incompetentes nos sem palavras, nos mauricinhos, nos playboyzinhos, e nada deu certo. Nos últimos 25 anos, Itu não andou. Itu retrocedeu. Eu, Reginaldo Carlota, estou pedindo uma oportunidade para a população ituana de fazer o que não foi feito. Eu vim de baixo, sou uma pessoa muito humilde. Eu posso dizer que sofri muito na vida. Passei privações. Então eu sei o que é passar fome, eu sei o que é precisar do SUS, eu sei o que é andar a pé, eu sei o que é precisar pegar um ônibus caro, eu sei o que é pegar um ônibus no horário de pico, apertado, esfregando em todo mundo. Eu quero uma oportunidade hoje de ser diferente, de fazer o que todos os outros candidatos prometeram e nunca fizeram para a cidade de Itu. Sou transparente, sou honesto e o principal, eu tenho algo que nenhum deles têm: eu tenho coragem para fazer.

4 comentários em “Confira entrevista com Carlota, candidato a prefeito de Itu

  • 08/11/2020 em 11:14
    Permalink

    Piores candidatos possíveis sao esse cara e a Rita, ridículo mesmo é vocês darem moral pra esses aproveitadores.

    Resposta
  • 08/11/2020 em 18:05
    Permalink

    É uma piada . Ele vai criar uma
    Polícia dentro da guarda municipal, ou seja, não é a constituição que cria não, agora é o
    Município. E esses “policiais” que ninguém sabe o que serão, terão treinamento de guerra kkkk. Esse Carlota é uma piada.

    Resposta
  • 08/11/2020 em 23:35
    Permalink

    Esse sujeito e uma farsa, sem escrúpulos e desclassificado.
    Não deveria voltar pra Itu.

    Quem vota nesse sujeito é igual a ele ou totalmente ignorante e sem noção.

    Resposta
    • 14/11/2020 em 11:34
      Permalink

      Na verdade ele simulou a saída. Nunca saiu; se escondeu em um condomínio no Rancho Grande aqui mesmo em Itu hahahahaha.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *