Confira entrevista com Rita Passos, candidata a prefeita de Itu

Periscópio realizou entrevistas com todos os candidatos a prefeito de Itu nas eleições 2020. As sabatinas serão publicadas semanalmente a partir deste sábado (17) até o dia 7 de novembro. Confira abaixo a entrevista feita com a candidata Rita Passos (MDB), que tem como vice Neto Beluci (Republicanos).

Foto: Daniel Nápoli

Por que você quer ser prefeita de Itu?

Quero ser prefeita pra tirar Itu do abandono que se encontra, cujo sistema de saúde não funciona, com filas enormes para marcar uma consulta com um médico especialista, para realizar exames e cirurgias, onde as unidades básicas de saúde são precárias e não atendem a população com qualidade. Quero ser prefeita para desenvolver Itu economicamente, focando na geração de empregos por meio da atração de novas empresas e na qualificação e recolocação profissional dos trabalhadores. Vamos isentar os impostos municipais para novas empresas e as que já estão aqui na nossa cidade, as que forem ampliar significativamente, também vamos dar benefícios a elas. Então, a minha gestão, caso eu seja eleita prefeita, será voltada às pessoas que mais precisam da Prefeitura, aquelas que realmente utilizam os serviços públicos municipais.

Quais são suas propostas para a educação?

Na área da educação, primeiramente nós vamos valorizar os professores e demais funcionários. Nós estamos vendo que os funcionários tiveram muitas perdas nessa administração, então nós queremos que eles tenham motivação e valorização para que eles possam desempenhar o seu trabalho com maior eficiência. Vamos, também, valorizar o aluno, fornecendo material e uniforme escolar para todos os alunos da rede municipal de ensino, o que vai também proporcionar uma economia financeira às famílias. E as crianças, com isso, vão ter mais vontade de estudar. Arrumadinha, com uniforme, material tudo em ordem. Vai ter mais vontade de estudar. Além de os uniformes serem confeccionados pelas costureiras da própria Prefeitura, da parte social. E na nossa gestão nós vamos voltar o EJA Ensino Médio, que o atual prefeito tirou, e criar o EJA profissionalizante. Vamos fazer parcerias com a ETEC e o SENAI. Vamos ampliar as escolas em tempo integral. Criar o APP Itu, que é um aplicativo no celular que vai permitir que os pais, por meio do celular, saibam os que os filhos vão comer, ter acesso ao boletim escolar, se o seu filho foi ou não para a escola por meio de registro de foto. Criança entra, tira foto. Criança sai, tira foto. Vamos ter rondas escolares também na entrada e saída da escola para que as crianças tenham o amparo com as guardas municipais para ninguém se aproximar delas e oferecerem coisas erradas. Então, vamos cuidar bastante das crianças.

O que pretende fazer para melhorar o atendimento na área da saúde?

Eu quero fazer o “saúde em dia”. Nós vamos fazer carretas de saúde, tanto de consultas médicas como carretas de saúde de exames médicos. Cada semana vai ficar numa região. E são carretas grandes, com bastantes especialidades. Nós vamos colocar em ordem a saúde, porque é fila para o ortopedista, é fila para neurologista, é fila para o dermatologista… Então nós vamos colocar em ordem. Como mulher faz. Nós vamos colocar ordem na casa. Colocou ordem na casa? Aí nós vamos manter para não começar a formar novamente novas filas. Aí nós vamos criar duas clínicas da família. Uma no Centro, numa área que nós vamos ver aqui, e outra no Pirapitingui. Trata-se de uma unidade de saúde com capacidade resolutiva, pois oferece vários serviços em um mesmo local. Tanto as consultas médicas como os exames, como Raio-X, ultrassom, eletrocardiograma, análises clínicas e muito mais. Além do atendimento básico de saúde, por meio de oito ou nove equipes completas de estratégia de saúde da família, com médico, enfermeiro, auxiliares, técnicos de enfermagem, farmacêuticos, auxiliares de farmácia, agentes comunitários de saúde, dentistas. E o atendimento humanizado. Isso é muito importante, um atendimento humanizado que torna a clínica da família referência nacional. É o que nós queremos fazer. Nós vamos fazer lá no Pirapitingui ao lado do PAM da Vila Martins. Nós vamos equipar o PAM da Vila Martins pra gente ter um pronto-socorro de qualidade, com equipamentos, com estrutura, humanizado, e ao lado nós vamos fazer a clínica da família. A clínica da família sempre tem que ter ao lado um pronto-socorro.

Na questão da água, o que pretende fazer para que Itu tenha pleno abastecimento?

Nós temos que buscar novas alternativas para o abastecimento de água da nossa cidade. Eu insisto na questão de trabalhar o consórcio do Rio Piraí, que é um consórcio que tem quatro cidades, Cabreúva, Itu, Salto e Indaiatuba. Isso é água em abundância por muitos anos, pelo menos 30 anos, é o que se fala. É um consórcio que começou lá atrás, na época do meu esposo, mas que, depois que ele saiu, o consórcio perdeu a velocidade. Já foram conseguidos muitos recursos na época para poder fazer a vazão da água do Rio Piraí para as cidades, mas faltam mais recursos. Nós vamos em busca, junto ao Governo Federal, pra gente conseguir. Vamos conseguir mais água bruta, mas não adianta conseguir água bruta se não tratar. Então nós vamos fazer o tratamento, nós vamos mudar os equipamentos do tratamento de água das estações. Porque o que estamos vendo é que os nossos aparelhos já estão ficando ultrapassados. Nós estamos em 2020, a tecnologia chegou em todo lugar, menos em Itu. Itu ficou para trás. Então, 2020 era pra ter tecnologias avançadas. Nós vamos ter uma capacidade maior de tratamento de água também. Não adianta ter água bruta e não ter capacidade de tratar, certo? Então, com equipamentos eficientes para poder tratar a água bruta. Eu aposto muito na questão do consórcio do Rio Piraí. Nós vamos modernizar e ampliar a ETA do Rancho Grande. Modernizar e ampliar a ETA do Hospital do Pira, da ETA Itaim. Nós vamos combater as perdas de água, que é um número muito grande de perda de água nos canos. Depois que é tratada a água, é perdido pelos canos. Nós vamos combater as perdas de água e vamos construir também um novo reservatório no Cidade Nova e reformar os reservatórios de água tratada.

O que fará para gerar novos empregos, principalmente aqueles perdidos em decorrência da pandemia do novo coronavírus?

As perdas não estão ocorrendo apenas nesse período da pandemia e, sim, já antes. Nós estamos vendo empresas indo embora de Itu já tem alguns anos. Aliás, pela primeira vez a gente vê que diminuiu a população em Itu. Significa que as pessoas também estão indo embora de Itu. Uma cidade que não traz os benefícios, a qualificação e a qualidade de vida que elas necessitam, elas vão embora. Então, as empresas estão indo embora antes da pandemia. Isso é uma marca que eu tenho que deixar registrada aqui. O que nós queremos fazer: nós vamos ter diálogo constante com as empresas que já existem no município e comércios, a fim de poder ajudá-los sempre que preciso, e vamos buscar novas empresas, oferecendo isenção dos impostos municipais. Nós vamos lá no Governo do Estado, existe um órgão que se chama Investe São Paulo e Desenvolve São Paulo, lá é um órgão que se cogita quais são as empresas que estão na Grande São Paulo e querem vir para o interior. Então lá nós vamos atrair para nossa cidade. E as empresas que vierem aqui nós vamos dar isenção dos impostos municipais e aos que já estão aqui, como nós não queremos que elas vão embora, nós iremos também oferecer benefícios aos que ampliarem significativamente o número de empregos. E vamos, evidentemente, qualificar a população com muitos cursos. O que não pode é a empresa vir e não ter mão de obra pra poder atender a demanda. Nós vamos movimentar bastante, nós vamos fazer parcerias com a ETEC, com SENAI, com o SEBRAE. É uma cidade que tem toda a condição de ter novos empreendedores. Nós podemos ampliar a oferta de serviços aqui no nosso município. Uma cidade turística que, de repente, ficou esquecida. Então nós vamos qualificar bastante a população para o mercado de trabalho.

Na área de segurança pública quais são seus projetos?

A integração da Guarda Municipal com a Polícia Militar e Civil. Criar o programa Guarda Cidadão, que visa aproximar a Guarda das comunidades. Isso é muito importante. É o conforto que tem da população sabendo que está sendo tomado conta ali. Compra de uma base móvel para a Guarda. Criar a Guarda Municipal Rural para patrulhamento na zona rural. A Patrulha Maria da Penha, parceria da Guarda com a Delegacia da Mulher para atender com eficiência as mulheres com medidas protetivas. Implantar uma escola segura com patrulhamento escolar. E criar uma base da Guarda na região do Pirapitingui.

O transporte público é uma área sensível para os moradores. Quais são suas propostas para o setor?

Nós vamos rever o trajeto dos ônibus a fim de proporcionar maior eficiência no deslocamento dos usuários, sempre ouvindo a população. Quem sabe o que é melhor é a população. Quem usa, o usuário que sabe o que é o melhor. Criar o Expresso Cidade Nova, que fará o trajeto Terminal Cidade Nova ao Centro e ao Plaza Shopping sem paradas no meio do percurso. Um trajeto via rápida. Porque é uma região tão distante daqui, se começar a parar em todos os lugares até chegar aqui na área central, demora muito. Criar mais linhas de ônibus, porque há uma deficiência nisso, especialmente na zona rural, que está muito deficiente. Diminuiu o número de linhas agora. A pessoa quando vem do sítio, ela vem para a cidade de manhã, se ela terminou o que ela tinha que fazer na cidade uma hora da tarde, ela só vai conseguir voltar no finalzinho da tarde. Fica presa na cidade. Nós temos que criar mais linhas. Nós vamos, evidentemente, renovar e modernizar as frotas de ônibus e vamos melhorar as coberturas dos pontos de ônibus de maneira satisfatória, que possam realmente atender as pessoas que ficam ali aguardando o ônibus chegar.

Candidata, suas considerações finais.

Quero ser prefeita para levar a cidade para frente. Nossa cidade teve um atraso muito grande nesses últimos anos e a nossa cidade precisa recuperar a autoestima de sermos ituanos. A população está triste, se sentindo abandonada. Vou ser prefeita 24 horas. Vamos trabalhar em todas as áreas, para poder recuperar a nossa cidade. Tenho trânsito no Governo do Estado e no Governo Federal, temos acesso, vamos em todas as secretarias de Estado e secretarias do Governo Federal buscar os programas de governo que existem para com os municípios e vamos também atrair, trazer mais recursos extras para alguma atividade, algum projeto diferenciado na nossa cidade. Nós vamos trabalhar sempre ouvindo a população. Somente assim que nós vamos trazer alegria e felicidade ao povo de Itu: ouvindo as pessoas, o que elas realmente querem para a cidade. Ficar atrás de uma mesa achando que vai poder governar, está enganado. E o nosso projeto é um projeto de cidade. Quem ganha não é a Rita e o Neto. Quem ganha é a cidade. Fico muito feliz com o Neto, que abriu mão de ser candidato a prefeito e veio junto comigo, sendo vice meu, e disse “Rita, vou junto com você para juntos tirarmos a cidade do abandono, para juntos levarmos a cidade para frente e tirar essa cidade que está indo para trás”. Uma cidade que foi endividada pela atual administração, que foi entregue parte do patrimônio do município para venda por causa da falta de pagamento do atual prefeito, que é um mau pagador. Teve que vender parte do patrimônio municipal. Isso é uma decadência, a cidade está indo para trás. Nós temos que ir para frente. Agradeço e peço o voto de todos vocês. O futuro de nossa cidade passa pelo dia 15 de novembro. No dia 15, vote 15 para a cidade avançar com qualidade de vida e com estrutura. Que possa realmente elevar a autoestima do cidadão para que ele possa ser feliz de novo. Sendo eleita, serei a primeira mulher prefeita. Peço apoio não só das mulheres, como dos homens também que entendem que nós vamos colocar ordem na casa e vamos pra frente. Mulher tem sensibilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *