Discurso da primeira-dama Michelle Bolsonaro, em Libras, repercute no país

Durante a cerimônia de posse do presidente da República Jair Bolsonaro (PSL), sua esposa, a primeira-dama Michelle Bolsonaro, quebrou o protocolo no Palácio do Planalto,Brasília/DF, ao discursar em Libras (Língua Brasileira de Sinais). O discurso histórico chamou a atenção não só dos brasileiros, mas de todo o mundo, por ser inédito e no que diz respeito à inclusão.

Primeira-dama Michelle Bolsonaro durante o discurso em Libras, no Palácio do Planalto, em Brasília/DF (Foto: Folhapress)

Diante disso, o Periscópio contatou nesta semana Félix Oliveira, tradutor ínterprete de Libras na Câmara Municipal de Itu, que comentou sobre a importância do ato de Michelle. “O discurso da primeira-dama realizado vem mais uma vez evidenciar a Libras quanto língua oficial reconhecida em nosso país, perante a nossa sociedade, que ainda por parte é desconhecida. Dessa forma, ao fazê-lo em Libras, trouxe a evidência da equivalência entre as duas línguas e o respeito à comunidade surda que por anos foi excluída de nossa sociedade”.

Félix ainda acrescenta. “A permanência dos tradutores no decorrer dos discursos ao lado dos enunciadores que discursaram em português vem fortificar e trazer um equilíbrio e valorização das duas línguas faladas em nosso país”, comenta.

O tradutor intérprete conclui, reforçando. “Com certeza foi um marco para a inclusão dos cidadãos surdos e reconhecimento merecido dos profissionais tradutores intérpretes de Libras de nosso país, que desempenham um excelente trabalho de acessibilidade da informação, tornando o nosso país mais público e acessível a todos”, encerra. (Daniel Nápoli)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *