Dois Pontos: Vereadores começam a colocar a “cara a tapa”

Da redação e colaboradores

Disputas no Legislativo vão se desenhando

Chegando ao fim o primeiro mês do terceiro ano desta legislatura, vai se percebendo que, aos poucos, a Câmara volta a chamar a atenção do noticiário local e da população. Durante os dois primeiros anos, apenas o ex-vereador Reginaldo Carlota movimentou os embates dentro da Casa de Leis. Fora isso, foram anos iniciais de relativa calmaria. Agora, não. Têm ficado cada vez mais claras as intenções de cada vereador e, com a eleição municipal de 2020 se avizinhando, as costuras políticas vão se desenhando melhor. É momento de quem não apareceu até agora começar a mostrar serviço, apresentando projetos e “dando a cara a tapa”. Dizem que quem não é visto não é lembrado. Pela movimentação observada neste ano de 2019, tem parlamentar não querendo ser esquecido…

PODA: O vereador e presidente da Casa de Leis, Givanildo Soares (PROS), é autor de um projeto de lei que permite aos munícipes a contratação de empresa especializada para executar o serviço de poda e/ou remoção de árvores de logradouros públicos. A proposta deve ser votada após o Carnaval.

ENTENDA: Segundo o PL, a remoção não ocorrerá de modo indiscriminado. Só poderão ser retiradas as árvores que estiverem de alguma maneira causando problemas, como afetando a rede elétrica. A medida visa “desafogar” o setor competente da Prefeitura, “que não tem condições de atender a todos os pedidos e em tempo hábil de evitar maiores consequências para o munícipe”.

ABRIGOS: Giva também apresentou um requerimento solicitando ao Executivo informações sobre a construção de abrigos nos pontos de ônibus da cidade. Segundo ele, vem recebendo reclamações em seu gabinete. A reportagem constatou que, em pelo menos um ponto (em frente à Lojas CEM da Vila Nova), a viação está erguendo novo abrigo.

RESPOSTA: A Prefeitura respondeu o requerimento de José Galvão (DEM) sobre a proliferação de escorpiões na cidade. Segundo a administração, o aumento de casos se dá pelo calor e disse que vem fazendo a limpeza constante das bocas de lobo, além de executando capina em áreas de escolas.

HOMENAGEM: O vereador Wilson da Farmácia (SD) apresentou projeto para dar o nome de Dr. Célio Pires para uma rua no Jardim Villas do Golf. Falecido recentemente, o portofelicense Dr. Célio foi um dos principais médicos da cidade e, ao longo de décadas de atuação, foi responsável por inúmeros partos.

SEGURANÇA: Começa a tramitar na Câmara o projeto de autoria do Executivo que cria o Gabinete de Gestão Integrada em Segurança Pública Municipal, o GGI-M. O gabinete reúne as forças policiais e entidades relacionadas à segurança da cidade com o objetivo de, de forma integrada, reduzir a criminalidade local.

PARMEGIANA: Foi votado ontem, em primeira discussão, o projeto de lei de autoria de Giva que torna patrimônio cultural imaterial de Itu o famoso filé à parmegiana. O projeto foi aprovado por 10×2 (votos contrários de Maria do Carmo e José Galvão), apesar das críticas que vem recebendo. O autor, porém, não vem ligando para as reclamações e vê como benéfica a exposição da cidade na mídia.

SELO SOCIAL: A Câmara de Vereadores recebeu, através do Instituto Legislativo Ituano (ILI), o Selo Social com os projetos Vereador Mirim, Escola Cidadã e Tampinhas do Futuro. A Câmara mensurou os trabalhos de 2018 e chegou ao número de nove impactos sociais gerados e 5.160 pessoas atendidas, conquistando a certificação por seu compromisso com as áreas de Política, Educação e Meio Ambiente.

FUXISCÓPIO
Desde que o regimento interno foi “reformado” e as sessões ordinárias tiveram modificações, praticamente sempre se pede a inversão dos trabalhos. Não teria sido mais simples já ter feito essa mudança regimentalmente?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *