Gabinete de gestão integra as forças de polícia visando melhoria na segurança

André Roedel

Autoridades civis e militares se reuniram para acompanhar a apresentação oficial do GGI-M

Integração e informação para melhorar a segurança da cidade de Itu. Essa é a meta do Gabinete de Gestão Integrada em Segurança Pública Municipal – GGI-M, apresentado oficialmente à imprensa na manhã de ontem (10) em uma reunião com autoridades civis e militares no gabinete do prefeito Guilherme Gazzola.

Criado através da Lei Municipal Nº 2075, de 21 de março de 2019, o GGI-M, que segue diretrizes do Sistema Único de Segurança Pública (SUSP) e do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (PRONASCI). Ele tem como objetivo promover a integração do planejamento e das ações implementadas pelas forças policiais da cidade para o enfrentamento da violência e criminalidade em Itu.

Participam do Gabinete o secretário municipal de Segurança (Hércules Ferrari); Comando da Guarda Civil Municipal; Delegado de Polícia Titular do Município, dos Distritos Policiais e da Delegacia de Defesa da Mulher; Comando do 50º Batalhão da Polícia Militar do Interior; Comando da 1ª Companhia do 50º Batalhão da Polícia Militar do Interior; Comando da 5ª Companhia do 50º Batalhão da Polícia Militar do Interior; Comando do Posto de Bombeiros de Itu; e Delegacia de Polícia Federal em Sorocaba.

O GGI-M assegura também a participação, na condição de convidados, de representantes da magistratura, do Ministério Público, do Comando do 2º GAC L – Exército Brasileiro, da Câmara de Vereadores, Secretarias Municipais, do Conselho de Segurança (Conseg), Conselho Tutelar, órgãos da sociedade civil organizada e outros dirigentes de órgãos vinculados à segurança pública, a critério e deliberação do colegiado pleno.

Durante a apresentação, o prefeito Gazzola disse que a apresentação do GGI-M é um momento histórico, agradecendo a presença de todos – em especial de uma comitiva vinda de Atibaia, cujo Gabinete serviu de inspiração para a proposta ituana. Localizada a 50 km da capital, a cidade viu seus índices de criminalidade diminuírem drasticamente após a implantação do Gabinete, em 2017.

O secretário Hércules Ferrari agradeceu também a todos que tornaram o GGI-M uma realidade. E frisou: “As mudanças só acontecem se os responsáveis pela alta gestão estiverem comprometidos”, destacando o papel de Gazzola. Sobre a segurança do município, apontou: “Nós estamos bem na questão segurança pública, mas podemos melhorar”.

Responsabilidade dividida
O vice-prefeito de Atibaia, Emil Ono, disse que fica feliz com a preocupação de Gazzola com a segurança do município e por ter convidado sua cidade para realizar a apresentação. “O primordial é a segurança do cidadão. A partir do momento que cada comandante descobrir que o seu problema é o meu problema, vai ficar muito fácil montar o GGI-M aqui em Itu”, disse.

Hoje Atibaia é a segunda cidade com menor número de mortes violentas no Brasil, atrás apenas de Brusque/SC. A comitiva atibaiana que veio a Itu foi composta pelo vice-prefeito, pelo delegado da Polícia Civil, Dr. Elton Costa; por Wanderley Alves Turolla, comandante da 3ª Cia da PM de Atibaia, e Lucas Cardoso, secretário de Segurança Pública de Atibaia.

Uma das medidas que o GGI-M de Atibaia apresentou foi o fortalecimento do programa Vizinhança Solidária, que é gerido pela PM com o Conseg. Presidente do Conselho em Itu, João Carlos Pestana Ramos falou sobre essa responsabilidade. “Itu está preparada para isso, pois nós temos pelo menos uma célula do programa em todos os pontos do município”.

O comandante do Quartel de Itu, Ten. Cel. Ricardo Alves Pereira, vê com bons olhos a criação do GGI-M. “É uma iniciativa muito importante para o eixo de segurança e defesa, e busca a integração. A palavra de ordem é integração, a união de esforços para o bem comum. Com a comunicação entre os órgãos, com certeza os objetivos serão muito bem conquistados”, disse o militar, que oferece apoio do Exército no que for possível.

Do Legislativo ituano, estiveram presentes o presidente Givanildo Soares e os vereadores Dito Roque e Ricardo Giordani. Giva comentou o trabalho da Câmara na aprovação da lei que instituiu o GGI-M. “A nossa função já está feita. Como é gestão de segurança, eu acho que tem que deixar para as instituições de segurança pública. Porém, nós estamos à disposição, como representantes do povo, para auxiliar”, disse o vereador, dando destaque para o secretário Hércules, o inspetor Rovaldo e o supervisor Wederson que insistiram na implementação da ideia.

Para o prefeito Gazzola, é sempre necessário se investir na melhoria da segurança. “O crime não dorme”, afirmou. “A sociedade quer se sentir segura, e o GGI-M vem em um momento bem próprio para isso. Muralha Eletrônica inaugurada, novo comando da Polícia Militar, parceria importante com a Polícia Civil, Canil funcionando de forma maravilhosa. Então é o momento”. A primeira reunião do colegiado está marcada para a próxima quarta-feira, no Paço Municipal, onde as autoridades discutirão ações e operações integradas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *