Homem que ateou fogo em mulher em Itu tentou estuprá-la, diz irmã da vítima

Na edição de quarta-feira (27), o Periscópio divulgou a notícia de que a ajudante Karina da Conceição Miranda, de 32 anos, havia sido vítima de uma tentativa de feminicídio na noite do último sábado (23). De acordo com informações registradas em boletim de ocorrência logo após a ação, o autor seria um ex-namorado da vítima, um indivíduo de apelido “Fábio Zóio”.

Porém, de acordo com informações fornecidas ao Periscópio por Jessyca da Conceição, irmã de Karina, o autor dos fatos, embora fosse conhecido da vítima, não se tratava de seu namorado e que ela se encontrava em um bar com uma amiga no Parque Industrial – e não na Vila Virgínia – e que esta “teria brigado com alguém lá” e que ela “possuía desavença com o Zóio e por isso ele teria ficado com raiva da minha irmã”.

Ainda de acordo com Jessyca, “Zóio” teria então convidado Karina para ir até sua casa (situada em frente ao bar) para pegar algo. Foi quando ele tentou agarrá-la e ela o impediu, pedindo para que ele abrisse a porta. Após não ter conseguido estuprá-la, então teria lhe jogado álcool no corpo e ateado fogo.

Karina então foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e encaminhada para o Hospital São Camilo, sendo conduzida posteriormente ao Hospital das Clínicas em São Paulo, onde de acordo com Jessyca, até o fechamento desta edição, permanecia internada na UTI, em estado grave, com queimaduras de terceiro grau no braço esquerdo, barriga, nádegas e pernas. Uma cirurgia estava programada para ontem (29).

A reportagem do JP esteve em contato com a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), que confirmou a versão dada por Jessyca, informando que esta foi ouvida no local na última quarta-feira (27) e que mais pessoas devem ser ouvidas durante a investigação do caso. O autor da tentativa de feminicídio seguia foragido até o fechamento desta edição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *