Hospital São Camilo de Salto comenta “morte” do baterista Paulo Pagni

Foto – Leo Acevedo/Divulgação

 

No último domingo (02), foi noticiado por diversos veículos de informação do país que o baterista da banda de rock nacional RPM (que viveu seu auge nos anos 1980), Paulo “P.A” Pagni, de 61 anos, havia falecido na cidade de Salto, após período de internação no Hospital São Camilo de Salto.

O falecimento havia sido anunciado pelo membro do RPM, o guitarrista Fernando Deluqui, em rede social. Posteriormente, em um vídeo gravado em frente ao Pronto Atendimento do São Camilo, o integrante da banda desmentiu a morte do amigo.

“O que aconteceu foi que de manhã o pessoal da clínica Good Master, onde ele estava internado, me ligou dizendo que ele havia falecido. Fiquei muito triste e devastado e liguei para o Dr. Alex Muller Coutinho, com quem eu tenho feito acompanhamento do estado do P.A., e ele me confirmou. Imediatamente eu e minha mulher fomos tomar as providências e, quando a gente chegou no hospital agora de tarde, a gente teve a notícia de que o P.A. estava vivo”, conta Deluqui.

Diante do caso que repercutiu nacionalmente, a reportagem do Periscópio esteve em contato com o Hospital São Camilo, que por meio de nota informou que Paulo Pagni deu entrada no local via Pronto Socorro no dia 14 de maio e atualmente se encontra na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), com quadro de infecção pulmonar e insuficiência respiratória, sem previsão de alta.

Sobre a divulgação do caso, ainda na nota é informado que nada saiu de forma oficial do hospital e nem da assessoria de comunicação do São Camilo de Salto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *