Informal – 13/01/21

Por André Roedel
redacao@jornalperiscopio.com.br

PENSE NISSO
“Nada inspira mais coragem ao medroso do que o medo alheio”. (Umberto Eco)

Feirinha da terra

A partir desta quinta-feira (14), acontece a Edição Especial de Verão da “Feirinha da Terra” no Plaza Shopping Itu, em parceria com o Sindicato Rural de Itu. O evento, que fez sucessos nas últimas edições, acontece até 31 de janeiro, de quinta a domingo, das 14h às 20h, na Praça de Eventos. A lista com todos os detalhes dos expositores participantes pode ser conferida em www.plazashoppingitu.com.br.


Preservação do patrimônio

Do Facebook da FAMA: “Preservar o espaço arquitetônico da Fábrica São Pedro é preservar também a memória cultural de muitas pessoas da cidade de Itu. O conjunto da antiga fiação e tecelagem foi tombado pelo Condephaat em 2003 e hoje abriga a FAMA Museu, espaço sempre em transformação. Além das reformas que buscam tornar o ambiente mais acessível e com novas salas expositivas, há um extenso trabalho de restauro. Jéssica Aparecida de Paula e Vinicius Martins de Oliveira, da equipe de arquitetura, realizam um trabalho meticuloso, respeitando as linguagens arquitetônicas das construções de diferentes períodos dentro da fábrica. Foram feitos mapeamentos dos danos que aconteceram ao longo do tempo e a estrutura de cobertura foi detectada por radiação infravermelha, utilizando uma câmera termográfica. Para analisar os materiais coletados, foi instalado um laboratório de restauro dentro da FAMA Museu, buscando uma compatibilidade química entre eles. O processo de reconstituição busca não só reproduzir os materiais das construções, mas também seguir o mesmo modo de produção destes. Reconstituições, reinterpretações, inspeções… um processo de trabalho delicado para respeitar uma história de mais de cem anos”.

Foto: Jan


Nova novela

A atriz Ana Terra Blanco, esposa do ator Gabriel Chadan (que cresceu em Itu), está no elenco da nova novela da RecordTV, “Gênesis”. A produção bíblica estreia no dia 19 de janeiro. Ana viverá Renah, primeira filha de Adão e Eva. Segundo a descrição do site da emissora, a personagem toma a responsabilidade das demais filhas para si enquanto guarda mágoa do pai. Alguns sites chegaram a noticiar que Chadan estaria na novela, porém ele não está na relação oficial do elenco das duas primeiras fases. Dividido entre séries e shows com a banda Fulanos & Ciclanos, o ator também vem se desdobrando no papel de pai da pequena Gaia.


Nova temporada

Segundo o colunista Flavio Ricco, estão previstos para começar ainda em janeiro os trabalhos de produção da segunda temporada de “Cine Holliúdy”, série de Márcio Wilson e Cláudio Paiva para a Globoplay. No elenco, Edmilson Filho, Matheus Nachtergaele e Bianca Bin (outra atriz criada em Itu), entre outros. Bianca, que agora possui contrato com a emissora apenas por obra específica, interpretará o novo interesse amoroso de Francisgleydisson (Edmilson Filho). Sua personagem será uma filha que Olegário (Matheus Nachtergaele) nem imaginava ter gerado. Bianca está afastada das telinhas desde 2017, quando interpretou a heroína Clara Tavares na novela “O Outro Lado do Paraíso”.

Foto: Marília Cabral


Domínio público

No primeiro minuto de 2021, a obra do escritor George Orwell entrou de em domínio público. Isso porque Brasil e Reino Unido são signatários da Convenção de Berna. O tratado estabelece que os direitos autorais sobre as obras expiram depois de 70 anos contados a partir do 1º de janeiro seguinte à morte do autor. Orwell viveu até 1950. Com isso, uma enxurrada de republicações de títulos do escritor, como “1984” e “A Revolução dos Bichos”, ganharam novas versões (inclusive em quadrinhos) por diversas editoras. Mas nenhuma fez um trabalho tão interessante quanto a Antofágica, que lançou “1984” com tradução de Antônio Xerxenesky, ilustrações de Rafael Coutinho e capa de Giovanna Cianelli e Pedro Inoue, e “A Revolução dos Bichos” com tradução de Rogerio Galindo, ilustrações de Talita Hoffmann e capa de Giovanna Cianelli. Os livros estão em pré-venda pela Amazon.

>>> DICA DE LIVRO

Unicórnio verde-amarelo
Reconhecida como o primeiro unicórnio brasileiro ― status que uma start-up ganha ao ser avaliada em mais de um bilhão de dólares ―, em 2018, a 99 foi vendida para o conglomerado chinês de mobilidade Didi Chuxing. Mas o caminho até a venda internacional foi repleto de altos e baixos, trabalho árduo e desafios. A 99 iniciou sua operação em 2012, época em que pedir táxi por aplicativo de celular estava longe de ser algo difundido no Brasil ― afinal, os aplicativos de carro particular só chegariam aqui a partir de 2014. Com o foco em dominar São Paulo, e em seguida o restante do país, Paulo Veras e os sócios Ariel Lambrecht e Renato Freitas sempre priorizaram a experiência de passageiros e motoristas e a qualidade e dedicação do time como pilares para o crescimento saudável e acelerado. Embora revolucionária e rapidamente exitosa, a trajetória da 99 teve cada passo avaliado de forma minuciosa. Revelando histórias divertidas e inusitadas, Paulo Veras mostra bem de perto como a 99 partiu do zero e, em apenas cinco anos, se tornou um unicórnio. Com 280 páginas, o livro é da editora Portfólio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *