Itu registra redução nas fatalidades de trânsito em 2018, aponta Infosiga SP

Por André Roedel

Trecho da Rodovia SPI-102/300, em Itu. Mais de 66% dos óbitos ocorreram em rodovias / Foto – Arquivo/Ciete Silvério

No início da semana, o Governo de São Paulo divulgou números do Infosiga SP, através do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito – programa que visa reduzir o número de fatalidades causadas por acidentes no Estado –,mostrando que as ações promovidas nos últimos anos vêm surtindo efeito em diversas regiões e também em Itu (leia mais abaixo).

No ano de 2018 em todo o Estado, foram registradas 5.459 mortes em ruas e estradas, queda de -3,5% na comparação com o ano anterior (5.658 óbitos). O destaque fica por conta do número de atropelamentos que apresentou redução de -9,3% no período. Desde a criação do programa, em 2015, a redução é de -15,6%, o equivalente a 1.009 vidas paulistas poupadas.

Em 2018, os índices recuaram em 9 das 16 regiões administrativas do Estado, enquanto Franca e Itapeva registraram o mesmo número de fatalidades de 2017. Houve redução na Região Metropolitana da capital, Barretos, Campinas, Marília, Presidente Prudente, Registro, Ribeirão Preto, São José dos Campos, São José do Rio Preto e Sorocaba. Os aumentos ocorreram nas regiões de Araçatuba, Bauru, Central e Santos.

Em Itu os dados também são favoráveis. Entre janeiro e dezembro do ano passado, foram registrados 37 óbitos em decorrência de acidentes de trânsito – o menor em quatro anos. No primeiro ano registrado, 2015, foram 40 óbitos. Em 2016 caiu para 39, mas voltou a aumentar em 2017 para 44. Os dados, consultados pela reportagem do Periscópio, mostram que a principal causa das mortes em 2018 foram as colisões, com 16 casos. Já os atropelamentos foram 12.

Perfil
No acumulado dos quatro anos, é possível traçar um perfil dos acidentes de trânsito com óbito em Itu. Os casos costumam acontecer aos domingos (36 mortes neste dia da semana) e a vítima geralmente é pedestre (57 mortes de transeuntes). A faixa etária é bem mista, mas a maior incidência de óbitos ocorre entre os jovens de 18 a 24 anos (foram 21 mortes).

Mais de 66% dos casos ocorreram em rodovias, sendo que em 65% dos registros as mortes ocorreram somente no hospital. A maioria dos casos (59) foi registrada no período da noite, entre 18h e meia-noite, e mais de 82% das vítimas são do sexo masculino. O automóvel, com 32 casos de morte registrados, é o veículo mais envolvido em acidentes de trânsito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *