Ituano e Ferroviária marca a volta do Paulistão

Estádio do Canindé passou por desinfecção para receber a partida Ituano X Ferroviária (Foto: Divulgação/Ituano FC)

Ituano x Ferroviária, na tarde desta quarta-feira (22), às 16h30, no Canindé, será um jogo que irá passar para a história do futebol paulista, já que será o primeiro no reinício da competição que estava paralisada pela pandemia do Covid-19.

O jogo é válido pela 11ª rodada da primeira fase (é o penúltimo jogo para as equipes) e a situação é delicada para ambos os clubes, que precisam da vitória para poder afastar o fantasma do rebaixamento.

O elenco do Ituano está todo à disposição de Vinícius Bergantin e há uma certa ansiedade para que a bola volte a rolar efetivamente. Como Itu ainda encontra-se na fase laranja no mapa do Plano São Paulo, o jogo não poderá ser realizado no Novelli Júnior, embora o Ituano seja o mandante.

O fato de o jogo ser no Canindé – cujo gramado é muito inferior ao do Novelli – não assusta ao Ituano. O Estádio Osvaldo Teixeira Duarte é tido como uma “segunda casa” do Ituano. O Galo atuou 18 vezes no Canindé, obtendo dez vitórias, três empates e apenas cinco derrotas.

O jogo acontece a partir das 16h30, com informações na programação da Rádio Cidade FM e cobertura do Periscópio assim que a bola parar de rolar. E a partir das 20h a “Live do Momento” vai ser uma Mesa Redonda, debatendo com a imprensa esportiva de Itu e Araraquara sobre o jogo. Haverá também um jogador do Ituano participando. O acesso é pelo Facebook em www.facebook.com/eunomomento.

Jogo 500 –  O jogo de hoje será histórico por outro motivo além do retorno após paralisação: será o jogo 500 do Ituano na Série A-1 desde 1990, quando fez sua estreia na 1ª divisão. O jogo 1 foi há 30 anos em 2 de janeiro no Novelli Júnior. Um empate sem gols com o Novorizontino. O centésimo jogo do Ituano demorou três anos e aconteceu em 1993.

O jogo 200 aconteceu somente 10 anos depois em 2003. Depois de seis anos aconteceu o jogo 300, em 2009. O jogo 400 foi no ano da conquista do título em 2014. Foram necessários 26 Campeonatos Paulistas para chegar a esta marca histórica de 500 jogos na Série A-1.

Outro lado

O treinador Dado Cavalcanti – como de resto a maioria dos técnicos – está preocupado com a falta de tempo para armar melhor a Ferroviária para o jogo que marca a volta do futebol paulista. A Locomotiva tem alguns jogadores que já passaram pelo Ituano e são bem conhecidos da torcida como os goleiros Saulo e Júnior, o zagueiro Anderson Salles e o meia Tony, experientes e perigosos. Resta saber se todos estarão a disposição do treinador e como estão física e tecnicamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *