Laurentino Gomes é finalista do Prêmio Jabuti com o 1º volume de “Escravidão”

Laurentino Gomes e seu livro “Escravidão” (Foto: Arquivo)

O jornalista e escritor Laurentino Gomes é um dos finalistas do 62º Prêmio Jabuti, a mais prestigiosa premiação literária do Brasil. Residente em Itu, o autor concorre na categoria “Biografia, Documentário e Reportagem” com o livro “Escravidão: do primeiro leilão de cativos em Portugal até a morte de Zumbi dos Palmares: Volume 1”, da Globo Livros, lançado em 2019.

O anúncio dos cinco finalistas de cada categoria foi feito pela Câmara Brasileira do Livro (CBL) na última quinta-feira (05). Os vencedores de cada uma das 20 categorias e o ganhador do Livro do Ano serão conhecidos ao vivo no dia 26, às 19h, em cerimônia virtual que será transmitida no Facebook e no YouTube da CBL. Outro destaque desta edição é a homenagem a uma das maiores poetisas e escritoras brasileiras, Adélia Prado.

O vencedor de cada categoria receberá o valor de R$ 5 mil e a estatueta do prêmio, exceto na categoria Livro Brasileiro Publicado no Exterior, que receberá somente a estatueta. Haverá também um(a) grande vencedor(a) do Jabuti, que poderá ser tanto uma obra de Ficção quanto de Não Ficção. Concorrem ao prêmio de Livro do Ano, no valor de R$ 100 mil, os vencedores das categorias dos Eixos Ensaios e Literatura.

“Obrigado a todos pela torcida!”, publicou o escritor em sua conta no Twitter quando ocorreu o anúncio. Laurentino também explicou que o segundo volume da sua trilogia sobre o período da escravidão no Brasil será lançado em 2021, durante a Bienal do Rio de Janeiro, por conta da pandemia. Segundo ele, o livro já está pronto e em fase final de edição.

Nascido em Maringá/PR, Laurentino Gomes é cidadão ituano reconhecido pela Câmara de Vereadores e um dos membros honorários da Academia Ituana de Letras (ACADIL). Ele já venceu o Jabuti em 2014, também na categoria “Reportagem”, com “1889”, e em 2012, com o livro “1822”. No mesmo ano e pela mesma obra, o escritor recebeu o prêmio na categoria “Melhor Livro de Não Ficção”.

Na edição deste ano da Jabuti, o escritor ituano e também membro da ACADIL Paulo Stucchi foi um dos 10 finalistas da categoria “Romance de Entretenimento” com livro “A Filha do Reich” (Editora Jangada).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *