Ligado em você

Os telefones celulares ou smartphones foram chegando devagarinho, aos poucos, e agora já fazem parte da vida da maioria das pessoas praticamente 24 horas por dia, tanto que, por todos os lados é possível observar pessoas mexendo em seus celulares, em qualquer lugar e em qualquer momento.

Este aparelho que agora cabe facilmente na palma de nossas mãos parece ser uma invenção recente, mas não é. Desde meados de 1940 alguns protótipos de celular foram criados. No entanto, a primeira ligação de um telefone celular foi feita há 46 anos, em 1973. O responsável pela criação foi o engenheiro eletrotécnico e designer norte-americano Martin Cooper.

No início, os equipamentos pesavam muito e eram enormes, muito diferente dos que conhecemos atualmente. Se você acha que a bateria do seu celular dura pouco tempo, a do Motorola DynaTAC, primeiro modelo lançado, tinha autonomia para apenas 30 minutos de chamada de voz, além de demorar 10 horas para ser recarregada por completo. Outra limitação era no armazenamento: a memória era capaz de armazenar apenas 30 contatos.

Apesar do marco na história da comunicação ter acontecido em 1973, apenas 10 anos depois é que os celulares começaram a ser comercializados, mesmo assim, a um preço muito alto, sendo inacessível para a maioria das pessoas.

Avanços
De lá para cá os avanços tecnológicos e consequentemente dos aparelhos celulares não pararam. Alguns anos depois da comercialização dos primeiros celulares, que nem cabiam no bolso, outro modelo bem mais compacto foi lançado em 1989.

Já em 1991, os celulares possibilitavam além de ligações, a troca de mensagens através do serviço SMS (Short Message Service, em português, Serviço de Mensagens Curtas). Em 1998, foram disponibilizados os primeiros conteúdos disponíveis para download na Finlândia e, em 1999, o primeiro serviço completo de acesso à internet no Japão.

A partir dos anos 2000 os smartphones ganharam muitas outras funções e se tornaram bem mais práticos e acessíveis. Neste novo milênio os aparelhos passaram a ter câmeras integradas, maior capacidade de armazenamento, plataformas de compartilhamento como o bluetooth, jogos e redes 3G, além de muitas outras funcionalidades.

Cuidados com o celular
Às vezes estamos tão acostumados a estar com o celular o tempo todo e em todo lugar que nem nos atentamos a pequenos cuidados que devemos ter com o aparelho. De acordo com Arlei da Prado System Cell, algumas mudanças no dia a dia já podem fazer a diferença e aumentar a durabilidade do smartphone. Confira algumas dicas:

· Nunca levar o celular ao banheiro;

· Não colocar o celular no bolso junto com outros objetos (chaves, moedas);

· Não colocar o celular para carregar em cima da cama ou algum tipo de material de fácil propagação de chama;

· Sempre esperar a bateria descarregar quase toda para poder dar outra carga e quando carregar cem por cento tirar do carregador;

· Evitar usar o aparelho quando estiver carregando.

Tipos de celular para cada necessidade
Os celulares possuem cada vez mais funcionalidades, no entanto, além de aproveitar um pouco de tudo, muitas pessoas precisam do aparelho para exercer atividades específicas como tirar fotografias em alta qualidade, maior armazenamento para arquivos ou uma bateria mais duradoura. Atualmente existem tantos tipos e modelos que é até difícil selecionar o que irá melhor atender as necessidades, por isso, é sempre importante analisar alguns pontos e pesquisar bastante.

· Tela
Para quem curte consumir conteúdos em vídeo através das plataformas como YouTube e Netflix, a tela faz uma grande diferença. Antes de fechar negócio, é importante avaliar o tamanho, a qualidade de resolução e das cores e o brilho que aquele aparelho pode oferecer. Quanto maior a resolução, mais definida a imagem será.

· Bateria
Como foi dito no início, a bateria dos primeiros celulares não duravam nem 30 minutos. Apesar dos celulares mais modernos terem uma duração considerável, queremos que dure cada vez mais. Para ter um celular com uma bateria boa, é necessário analisar a capacidade da carga. As melhores estão acima de 3.000 miliampères.

· Câmera
A câmera tem sido parte importante e decisiva na escolha de aparelhos celulares. Para ter certeza de que a imagem terá qualidade, escolha smartphones que tenham câmera acima de 8 MP e abertura de foco de 1.7 ou 1.8.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *