Lutador iraniano é executado jurando inocência

Navid foi executado alegando ter sido condenado sob tortura (foto – Redes Sociais)

O lutador olímpico Navid Afkari, 27 anos, foi executado neste sábado, na cidade de Shiraz. A notícia ganhou repercussão mundial e houve pressão internacional de entidades como a Anistia Internacional e o Comitê Olímpico Internacional. Até mesmo o presidente dos Estados Unidos, Donald Thump tentou argumentar contra a decisão, sem sucesso.

Navid fooi condenado pelo assassinato de Hassan Turkman. Há informações dando conta que os irmãos de Navid, Vahid e Habib, também estariam presos.

A acusação pela qual Navid foi condenado é que ele teria formado um grupo de ação contra o regime do Irã, matando um segurança e participando ativamente de manifestações no país.

A única testemunha do suposto assassinato, um comerciante que estava a quilômetros do local do crime, teria dito que Navid se parece com o suspeito do assassinato.

Uma agência, a HRNA, teria obtido acesso a uma carta escrita por Navid, na qual ele relata que admitiu o assassinato sob tortura. Teria apanhado, amarrado e sufocado com uma sacola plástica, enquanto autoridades teriam colocado álcool em suas narinas.

Hassan Younesi, advogado que representa os irmãos, disse em postagem no Twitter, que as confissões foram obtidas mediante a tortura e que as autoridades não permitiram a presença do advogado dos réus durante o interrogatório.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *