Militar é afastado do Quartel de Itu com suspeita de coronavírus

Na última quinta-feira (26), o 2º GAC L – Regimento Deodoro (Quartel de Itu) confirmou o afastamento de um militar por suspeita de coronavírus. De acordo com nota enviada à imprensa, o militar é morador da cidade de São Paulo, mas exerce a função em Itu.

O militar teria sido afastado quando foi declarada a transmissão comunitária do vírus na capital paulista e assim que passou a apresentar sintomas da Covid-19. O Regimento Deodoro destaca que adotou algumas medidas de prevenção ao coronavírus, como a suspensão da atividade de acampamento, solenidades e formaturas gerais, além de antecipar o fim do internato dos recrutas.

O uso de máscaras e luvas também foi aderido em alguns setores do 2º GAC L e, diariamente, uma equipe de saúde avalia a situação sanitária dos militares que chegam ao local. O Quartel de Itu divulgou ainda que dividiu soldados em dois turnos de trabalho, com o objetivo de diminuir o fluxo de pessoal nas sessões. A nota, porém, não informa a idade, a patente e nem o atual estado de saúde do militar.

ATUALIZAÇÃO:

Após publicação desta matéria, o comandante do 2º GACL – Regimento Deodoro (Quartel de Itu), Tenente-Coronel Clayton Ricardo Pontes, entrou em contato com a nossa redação, para esclarecer o ocorrido.

De acordo com o comandante, o caso se deu em meio “ao trabalho de prevenção que vem sendo realizado há duas semanas e o militar está de quarentena em São Paulo, há 10 dias, devido a declaração da transmissão comunitária do vírus na capital, mas o mesmo se encontra bem de saúde”.

O Tenente-Coronel, acrescenta. “O militar é jovem e se encontra bem. Não está com o vírus e se encontra em quarentena apenas por precaução. Qualquer caso de resfriado ou febre, haverá o afastamento por precaução. Mas está tudo bem com o militar seguiremos com nossas atividades de prevenção”, encerra o comandante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *