Padres comentam a retomada gradual das missas presenciais

Por Daniel Nápoli

Missas na Matriz da Candelária já voltaram com o novo protocolo da Diocese de Jundiaí (Foto: Divulgação)

Na última semana, as igrejas católicas da cidade de Itu começaram a retomar suas atividades presenciais, de maneira gradual. Algumas paróquias passaram a celebrar suas missas com 20% do templo ocupado.

Ao Periscópio, padre Leandro Megeto, coordenador Diocesano da Ação Evangelizadora, comentou sobre o planejamento de retomada por parte da Diocese de Jundiaí, a qual Itu faz parte da área de cobertura. “A retomada tem sido gradual, responsável. As paróquias estão se adequando”, comenta.

O sacerdote segue explicando sobre a atuação diocesana. “Nós temos três realidades distintas na Diocese de Jundiaí. Primeiro, a realidade do aglomerado urbano de Jundiaí, das cidades de Jundiaí, Várzea Paulista, Campo Limpo Paulista, Itupeva, Louveira e Cabreúva; a segunda, as cidades de Itu e Salto, que pertencem à região de Sorocaba, e a realidade das cidades de Cajamar, Santana do Parnaíba e Pirapora do Bom Jesus, que pertencem à Grande São Paulo”.

Padre Megeto comenta ainda ao JP que, para a retomada gradual, foram elaborados dois protocolos sanitários pela Diocese, com o primeiro dizendo respeito às missas não presenciais. As pessoas continuam assistindo as celebrações online e, após a transmissão, podem ir até a paróquia receber a sagrada comunhão. Já o segundo protocolo é a  respeito das missas presenciais, sempre limitadas a 20% da capacidade do templo.

“Para as missas presenciais, as paróquias estão se adequando com a distribuição de senhas, de acordo com o tamanho da igreja e da capacidade. Os padres multiplicarão os horários de missas e celebrações e, para quem deseja acompanhar a missa na igreja, deve fazer uma prévia inscrição para participar da missa e o determinado horário que ela possa ir”, diz o sacerdote.

O representante da Diocese de Jundiaí também informa que as missas terão uma duração de 45 minutos e seguirão todo o protocolo sanitário exigido (uso de máscara, álcool em gel e higienização do ambiente). “Não recomendamos a presença de pessoas acima dos 60 anos e de crianças menores de 12 anos”, acrescenta o padre. Já sobre como está funcionando a retomada na prática, o sacerdote comenta quem “está indo tudo muito bem, com muita tranquilidade e muita serenidade”.

A reportagem conversou também com o padre Fernando Meira, pároco da Paróquia de São Luiz Gonzaga, situada no bairro São Luiz, em Itu, que reforçou que “neste tempo de pandemia, continuamos anunciando, defendendo e valorizando a vida, o dom de Deus. Nossas celebrações com a capacidade de 20% com todas as devidas orientações da OMS (Organização Mundial da Saúde)”.

Padre Fernando explica que os convites para assistir as missas são feitos pelos agentes de Pastorais e Movimentos dos paroquianos locais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *