Palavra Livre tem embates entre oposição e situação

Na Palavra Livre da sessão desta semana, o vereador José Galvão (DEM) criticou as condições da região das Chácaras Carolina, na zona rural de Itu. “Quero lamentar. E não é por causa dessas chuvas”, disse ele. O vereador afirmou que esteve em contato com moradores da região, que disseram que há muito tempo não é realizada manutenção nas vias do loteamento. Ele apontou a existência de crateras nas ruas do local.

Galvão, enfaticamente, ainda disse que, se o responsável pela área, o secretário de serviços rurais Adauto Gonçales, não faz algo, é porque o Executivo não dá estrutura para que ele realize o trabalho. “Me parece que a secretaria está engessada”, comentou o edil.

Filho de Adauto e líder do prefeito na Câmara, Thiago Gonçales (PL) agradeceu os vereadores que votaram a favor de um projeto de lei que ajudou a Prefeitura a adquirir equipamentos para a área rural. “Quem faltou com o respeito com a população rural foram os governos que antecederam”, disse.

Apesar disso, ele disse que as críticas de Galvão são pertinentes e que a situação das Chácaras Carolina está realmente ruim em decorrência das chuvas e porque a pasta comandada por seu pai ainda não tem todos os equipamentos, apesar de a atual gestão ter avançado muito nessa questão.

“Adautinho”, como é conhecido, apontou o que havia de equipamentos para o setor antes de o prefeito Guilherme Gazzola (PL) assumir e como é a situação atual. Segundo ele, o que havia não atendia nem a Estrada do Pinheirinho. Em aparte, Galvão recordou que votou a favor dos projetos citados pelo líder e que não se pode responsabilizar apenas as gestões passadas. “A responsabilidade é do atual gestor”, apontou.

O presidente Ricardo Giordani (PTB) não poupou ao rebater a oposição. “Aqueles que mais criticam são justamente aqueles que estão aliados ao passado mais indecente que essa cidade já teve”, disse, citando o governo do ex-prefeito e hoje deputado federal Herculano Passos (MDB), dizendo que não permitirá que esse “passado” retorne.

Normino da Rádio (Podemos) recordou o momento da criação da Secretaria de Serviços Rurais, dizendo que na época a pasta não contava nem com enxada e pá, e elogiou o trabalho desenvolvido pelos funcionários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *