Periscópio atualiza situação dos radares nas rodovias estaduais do município

Em outubro do ano passado, o Periscópio noticiou a respeito de munícipes que diariamente transitavam pela Rodovia Waldomiro Correa de Camargo (SP-79), que liga as cidades de Itu e Sorocaba e notaram a falta de radares na via.

De acordo com os reclamantes, a falta dos radares acarretou o excesso de velocidade, aumentando assim o risco de acidentes. Na época, a reportagem questionou o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) a respeito da situação no local, com o órgão informando que preparava um edital para a aquisição de novos equipamentos fiscalizadores.

Quase três meses após a reportagem, o JP esteve novamente em contato com o metalúrgico Noé Gomes dos Santos, de 50 anos, um dos reclamantes que faz uso diário da rodovia, para avaliar a situação, que segue a mesma. “Sem os radares, o risco de acidentes é grande. Sempre tem motorista que aproveita a situação e anda em alta velocidade. A rodovia tem dois pontos de ônibus nos dois sentidos. A circulação de pessoas é grande. Nos dias de chuva, ocorrem muitos acidentes”, explica Noé.

Novamente questionado, o DER explica à reportagem que uma nova licitação está em andamento para um novo contrato para a aquisição de novos equipamentos fiscalizadores, reforçando que, embora os radares atualmente não estejam ativados, a Polícia Militar Rodoviária segue realizando a fiscalização de excesso de velocidade por meio de radares portáteis, operados por seus agentes.

Demais rodovias

 A reportagem também apurou outras rodovias para saber a situação dos radares em território ituano. A jornalista Carolina Estevam, de 32 anos, comenta que no dia 17 de dezembro sentiu a falta de radares fixos para ir nas proximidades do bairro Cidade Nova e no dia 1º de janeiro, ao utilizar a Rodovia Castello Branco, sentiu imprudência por parte dos demais motoristas. “Confesso que continuei diminuindo a velocidade, aonde sempre soube que tinha radar. Eu acho que os motoristas acabam ficando mais relaxados por saberem que não tem fiscalização”.

Mais uma vez questionado, o DER informou à reportagem que, na Rodovia Deputado Archimedes Lammoglia (SP-75) – existem sete radares fixos, todos operando, sendo distribuídos da seguinte maneira: um no Km 1,2 (sentido Norte, faixa 1, com sua velocidade regulamentada 90/90 km/h); dois no Km 23 (sentido Norte, faixas 1 e 2, com sua velocidade regulamentada 110/90 km/h); dois no km 62,8 (sentido Sul, faixas 1 e 2, com velocidade regulamentada 110/90 km/h); um no km 67,5 (sentido Sul, faixa 1, com velocidade regulamentada  110/90 km/h; um no Km 68,9 (sentido Norte, faixa 1, com velocidade regulamentada 110/90 km/h.

Já na Rodovia Castello Branco (SP-280), são 14 radares fixos, todos com velocidade regulamentada 120/90 km/h: um no Km 35,1 (sentido Oeste, faixa 1; três no Km 43,5 (sentido Oeste, faixas 1, 2 e 3; um no Km 52,6 (sentido Oeste, faixa 1); um no Km 63 (sentido Leste, faixa 1); um no Km 71,4 (sentido Oeste, faixa); um no Km 97,7 (sentido Oeste, faixa 1); um no Km 127,5 (sentido Leste, faixa 1); um no Km 172 (sentido Oeste, faixa 1); um no Km 175 (sentido Leste, faixa 1); dois no Km 195,5 (sentido Oeste, faixas 1 e 2); um no Km 197,5 (sentido Leste, faixa 1).

Já na Rodovia SP-300 (Dom Gabriel Paulino Bueno Couto, que liga Itu a Jundiaí – e Marechal Rondon, que liga Itu a Porto Feliz), no perímetro ituano não existem radares listados. Na Rodovia da Convenção (SP-79), que liga os municípios de Itu e Salto, a situação segue a mesma da Waldomiro. Nesta via, o radar costumava ficar situado em frente ao Condomínio Portal de Itu, instalado ali desde 2014.

Como no caso da Rodovia Waldomiro Correa de Camargo, o DER informa que está sendo preparado um edital para a aquisição de novos equipamentos fiscalizadoras, acrescentando que a Polícia Militar Rodoviária segue realizando a fiscalização de excesso de velocidade por meio de radares portáteis, operados por seus agentes.

Prefeitura

O JP também questionou a administração municipal, que por meio da Secretaria Municipal de Segurança, Trânsito, Transporte, Mobilidade Urbana e Rural,informa que as faixas elevadas, lombadas e a sinalização de solo estão entre os instrumentos para controle de velocidade utilizados pelo município de Itu, uma vez que não dispõe de radares.

A Prefeitura esclarece ainda que os  radares que estavam instalados próximos à área urbana, nas entradas da cidade, eram de responsabilidade do Governo do Estado e os mesmos foram retirados.

4 comentários em “Periscópio atualiza situação dos radares nas rodovias estaduais do município

  • 10/01/2021 em 20:55
    Permalink

    Boa noite a todos. Agora me respondam!será que esses radares eram mesmo para evitar acidentes,pois então,com a retirada de radares não vi uma crescente na questão de acidentes,e sim,a diminuição na arrecadação, pois bem radares não evitam acidentes,cada cidadão é responsável pelos seus atos.sem mais obrigado

    Resposta
  • 11/01/2021 em 21:29
    Permalink

    Falta sinalização radares porque vc faz pesquisa sobre radares escondido sem sinalização

    Resposta
  • 11/01/2021 em 21:31
    Permalink

    Radares por lei obrigado ter placa sinalização do lado dele .isso lei federal.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *