Presidente Temer inaugura seu Centro de Memória na FADITU

Presidente Michel Temer durante descerramento do letreiro, localizado à entrada do Centro de Memória / Foto: Rogério Melo/PR

Na tarde da última quarta-feira (19), o presidente da República Michel Temer (MDB) mais uma vez esteve em Itu. Desta vez, para a inauguração do Centro de Memória que leve seu nome, localizado na FADITU (Faculdade de Direito de Itu). O espaço abriga o acervo do chefe do Executivo Federal, que reúne objetos doados, documentos de viagens, correspondências, fotos e presentes recebidos durante seu mandato, que termina no dia 31.

A solenidade contou com a presença do prefeito em exercício Dr. Caio Gaiane (REDE), do secretário municipal de Governo Rodrigo Tomba, do presidente da Câmara de Vereadores de Itu Mané da Saúde (PRB), do líder do Governo na Casa de Leis, Givanildo Soares (PROS), do deputado federal Herculano Passos (MDB) e do prefeito de Salto Geraldo Garcia (PP), entre outras autoridades regionais.

No início do evento, a mantenedora da FADITU e amiga pessoal de Temer, Dr. Maria Lúcia Caselli, falou aos presentes sobre a importância do memorial para a instituição em que Temer atuou de 1969 a 1984 como professor e posteriormente diretor, assim como para toda a cidade de Itu.

Após sua fala, foi a vez do diretor da instituição, Dr. Mário Duarte, destacar os estreitos laços do presidente da República com o município ituano, dizendo ainda que foi motivo de orgulho tê-lo em Brasília atuando em prol do país durante dois anos.

Durante seu discurso, Michel Temer, nascido na cidade de Tietê, a 55 km de Itu, recordou sua trajetória na FADITU, fazendo questão de frisar: “Eu me sinto mais professor e menos presidente da República e ao dizer ‘mais professor’, é porque o título que mais me enobrece, ao longo do tempo, foi o título de professor e, dentre eles, o de professor da Faculdade de Direito de Itu. Este é o título que mais me engrandece”.

Temer explicou ainda o motivo de seu acervo se situar na FADITU. “Onde melhor localizar o meu acervo histórico senão no local onde minha vida pública teve início, e teve início de um jeito muito razoável, porque o Sebastião Caselli (esposo de Maria Lúcia) tinha razão: eu era levado pelos alunos da faculdade aos vários municípios para explicar até, num dado momento, o que era constituinte”.

Temer em discurso / Foto: Daniel Nápoli

Temer acrescentou: “Segundo ponto é o fato aqui, a homenagem à cidade, como disse a Dr. Maria Lúcia Caselli e salientou o Mário Duarte, Itu é o berço da República, e eu sou presidente da República Federativa do Brasil, portanto, sendo aqui o berço da República, nada mais lógico, mais natural que localizar aqui, na cidade de Itu, o acervo da minha Presidência”.

O emedebista conclui sobre a importância do Centro de Memória. “A gentileza que a faculdade e que a cidade de Itu teve comigo, berço que foi da República, teve com este presidente ao inaugurarmos este memorial que vai servir, senão agora, pelo menos no futuro, para os pesquisadores para revelarem lá na frente – não é? – aos filhos e netos, dizer: ‘puxa vida, esse professor da Faculdade de Direito de Itu fez alguma coisa pelo Brasil’. É isso o que eu quero”.

Após os discursos, foi descerrada a placa e após uma breve caminhada pelo Centro de Memória, Temer deixou a instituição sem falar com a imprensa, rumo à Goiânia/GO, onde tinha compromissos.

Esta foi a segunda visita de Temer a Itu desde que assumiu a presidência em definitivo. A primeira havia ocorrido no dia 15 de novembro do ano passado, quando participou da solenidade que concedeu o Título de Cidadão Ituano ao empresário José Eduardo Bandeira de Mello, seu amigo pessoal. A cerimônia ocorreu no auditório da Prefeitura de Itu.

Embora tenha sido um fato histórico a inauguração do Centro de Memória de Michel Temer, esta não será a primeira vez que Itu abrigará um acervo presidencial. O município já abriga o acervo de documentos e objetos de Prudente de Moraes (primeiro presidente civil da história do país), que governou entre 1894 e 1898 e também possui o acervo de Washington Luís (1926-1930). (Daniel Nápoli)

>>> Saiba mais: O Centro de Memória Presidente Michel Temer conta com mais de 76 mil itens em seu acervo, compreendidos em 526 peças museológicas, 47.392 e-mails, 24.246 cartas, 1.129 audiovisuais, 2.349 bibliográficos e 1.154 textuais (que conta com discursos, diplomas, textos avulsos, certificados, relatórios e clipping). Presentes que a primeira-dama Marcela Temer recebeu durante o período em que seu esposo esteve na presidência também fazem parte do Centro de Memória. A visitação ao acervo, que possui 211 m²,  será iniciada no início do ano que vem, e será disponível para a população de Itu e região por meio de agendamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *