Projeto de Macruz de medalha para esportistas de Itu é adiado

O projeto de lei Nº 8/2020, de autoria de Macruz (PDT), foi adiado na sessão da última terça-feira (16). A referida propositura dispõe sobre a criação da medalha e diploma “José Araújo dias, Seo Zezé, e Benedita de Camargo Dias, Dona Neca”, a ser entregue anualmente para os esportistas ituanos de destaque.

Alguns vereadores discordaram do nome da homenagem. “Deixar para a eternidade apenas um só nome eu acho um pouco complicado”, disse o presidente Ricardo Giordani (PL), destacando que não tem nada contra os escolhidos para nomear a medalha.

Foi então que Givanildo Soares (Cidadania) propôs o adiamento por três sessões, que foi aprovado com votos contrários do autor, Mané da Saúde (PDT), Thiago Gonçales (PL) e Luciano do Secom (PL). “Se cada um fizer uma medalha aqui, vai congestionar o cerimonial desta Casa”, destacou Giva.

Em justificativa de voto, Macruz discordou da posição dos colegas, recordando as limitações dos vereadores em não poderem propor projetos de lei que impactem nos cofres públicos e que as honrarias são necessárias para “valorizar todas as áreas”.

“Se tem uma prerrogativa que é nossa, é de fazer honrarias, medalhas e valorizar o ser humano”, disse ele, que comentou entender que as homenagens podem ser um “incômodo” para alguns colegas, “porque vai trabalhar mais”. O vereador ainda abriu uma “discussão pública” para comprovar a importância de Seo Zezé no esporte ituano.

Discussão
As falas de Macruz causaram uma discussão no plenário. O presidente Giordani chamou a atenção que a justificativa de voto dada era sobre o adiamento, e não sobre o projeto. “Autorizei, porque sou democrático, mas vamos seguir o regimento”, disse ele. Já Maria do Carmo Piunti (PSC) foi ainda mais enfática ao rebater o autor do PL.

“Aquele vereador que acha que trabalha muito e que acha que os outros que não querem trabalhar, era bom ler o regimento para saber o que é justificativa de voto. Já tem três anos inteiros que está aqui nessa Casa, então já tem que saber o que é”, cutucou. José Galvão (DEM), por sua vez, disse que “criar um quilo de medalha para cada segmento” desvaloriza o Legislativo.

Já Thiago Gonçales disse que, diante de todas as homenagens já existentes, votaria a favor de uma direcionada aos esportistas, mas que outros nomes poderiam ser inclusos na medalha proposta por Macruz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *