Sinal Verde: GP da Bélgica na berlinda

Após o cancelamento dos GPs da Austrália e de Mônaco e o adiamento das etapas do Bahrein, Vietnã, China, Holanda, Espanha, Azerbaijão e Canadá da Fórmula 1, agora é o GP da Bélgica que poderá ser adiado ou cancelado.

Na última quarta-feira (15), foi confirmado pela primeira-ministra belga Sophie Wilmes que todos os eventos de grande parte no país estão proibidos, devido a pandemia do novo coronavírus, até o dia 31 de agosto e a prova está originalmente marcada para um dia antes.

Com a decisão, a Fórmula 1 trabalha com a possibilidade de realizar provas com portões fechados e, recentemente, o presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) Jean Todt afirmou que espera que a categoria possa iniciar em julho ou agosto.

“Logo que soubermos que é possível começar, acho que podemos fazer dois ou três GPs por mês. Se começarmos em julho/agosto e irmos até dezembro, teremos de cinco a seis meses. Multiplique por três e temos uma chance”, disse Todt ao site Motorsport.com.

O presidente da FIA ainda disse “não podemos esquecer que podemos enfrentar situações no qual um promotor pode realizar o evento com segurança, mas acaba com ‘não quero. Não estou no clima para receber o evento’”. Acredito que dificilmente a Fórmula 1 terá público em suas corridas nesta temporada. Se tiver, acredito que lá por outubro ou novembro, na reta final. Antes dos negócios e do show, a organização tem de priorizar a saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *