Sinal Verde: Hamilton reescreve a história!

Neste domingo (25), o hexacampeão mundial Lewis Hamilton (ING) seguiu reescrevendo a história da Fórmula 1, ao vencer o GP de Portugal, em Portimão.

O inglês chegou ao seu 92º triunfo na categoria máxima do automobilismo mundial, ultrapassando o heptacampeão Michael Schumacher (ALE), se isolando como o recordista de vitórias.

A conquista porém, foi alcançada com sustos. Logo na largada, com problemas no aquecimento dos pneus, caiu do primeiro para o terceiro lugar, segundo superado por seu companheiro de equipe Mercedes, Valtteri Bottas (FIN) e por Carlos Sainz (ESP), da McLaren.

Hamilton se aproxima cada vez mais do heptacampeonato (Foto: José Sena Golauo)

Porém, ainda nas primeiras voltas, Lewis se recuperou e retomou a ponta, abrindo grande vantagem em relação a Bottas, vendo posteriormente Saizn perder rendimento, dando lugar a Max Verstappen (HOL), da Red Bull,que chegou a largar em terceiro, mas havia sofrido também com o aquecimento dos pneus.

Se Hamilton teve um susto logo na largada, na parte final veio o outro: a câimbra. Porém, o piloto não só conseguiu administrar a adversidade física, como abriu ainda mais vantagem em relação a Valtteri, encerrando o GP com uma vantagem de 25 segundos.

Com o resultado, Hamilton ampliou ainda mais sua vantagem na liderança da temporada 2020 da Fórmula 1, somando 256 pontos contra 179 de Bottas. Em terceiro, está Verstappen (162 pontos).

Já no mundial de construtores, o heptacampeonato está cada vez mais perto da Mercedes (ALE), que lidera a temporada com 435 pontos, seguida da Red Bull (AUT), que soma 226 pontos e Racing Point (ING), que possui 130 pontos.

A temporada 2020 da Fórmula 1 retorna no próximo domingo, dia 1º de novembro, com o GP de Emília-Romanha, em Ímola, na Itália.