Sinal Verde: para a história!

Neste domingo (26), a Fórmula 1 contou com mais uma corrida emocionante e histórica, com a vitória de Lewis Hamilton no GP da Rússia, a 100ª do heptacampeão mundial, que tornou-se o primeiro piloto na história a chegar a tal marca na categoria máxima do automobilismo mundial.

A vitória na foi conquistada facilmente, pelo contrário. Largando da quarta colocação, após erro nos treinos de classificação de sábado, Hamilton não fez uma boa largada, caindo para sétimo, porém teve a tranquilidade necessária para subir posições sem correr riscos.

Nas voltas finais, quando estava em segundo, Lewis contou ainda com a ajuda do clima, uma ótima estratégia da Mercedes e com a teimosia do líder da prova, Lando Norris, para vencer.

Inglês segue ampliando seu recorde de vitórias (Foto: Sergei Fadeichev/Tass via Getty Images)

Para quem não acompanhou a corrida, nas voltas finais, começou a chover e a Mercedes chamou Hamilton para a troca de pneus,com Norris, da McLaren, desobedecendo a equipe, se recusando a parar.

A teimosia custou caro, com Lando perdendo o controle de seu bólido, rodando, perdendo a vitória e após parar para a troca de pneus, quando a sua corrida já estava arruinada, terminou em sétimo.

Além da 100ª vitória de Hamilton, destaque para Max Verstappen, da Red Bull, que chegou em segundo, depois de largar da 20ª e última colocação (cumprindo punição pela troca de motor). Carlos Sainz Jr., da Ferrari, completou o pódio.

Com o resultado, Lewis Hamilton voltou à liderança do mundial de pilotos (246,5 pontos), seguido por Verstappen (244,5 pontos) e Valtteri Bottas (151 pontos). No mundial de construtores, a ponta é da Mercedes (397,5 pontos), com a Red Bull em segundo (364,5) e McLaren (233 pontos).

A temporada 2021 da Fórmula 1 retorna no dia 10 de outubro, com o GP da Turquia. Vamos em frente!