Sinal Verde: pressão em Hamilton!

Neste domingo (07), às 16h (horário de Brasília), será realizado o GP do México de Fórmula 1, no circuito Hermanos Rodriguez, na Cidade do México. Depois da etapa mexicana, restarão quatro corridas para o final da temporada 2021. A pista mexicana tem as características favoráveis à Red Bull, do líder do campeonato Max Verstappen, que está 12 pontos à frente do heptacampeão mundial Lewis Hamilton, da Mercedes.

O GP do México pode trazer grande pressão a Hamilton. Após perder o GP dos Estados Unidos para Verstappen, Lewis, que era o favorito para vencer, terá que dar tudo de si para dar o troco e triunfar na pista em que Max é o favorito, ou procurar ter o menor prejuízo possível (chegar em segundo e efetuar a volta mais rápida), para que possa “ir à caça” nas quatro provas restantes.

Dono de sete títulos mundiais, Hamilton tem a experiência necessária para reverter vantagem de Verstappen (Foto: Amanda Perobelli/Agência Brasil)

Porém, além do favoritismo na pista mexicana, Verstappen poderá deverá contar com o auxílio de seu companheiro de equipe, Sergio Perez, que correrá em sua terra natal. O equipamento e a empolgação poderão, juntos, propiciar uma dobradinha para a Red Bull.

Do outro lado, com um equipamento inferior ao da Red Bull, Hamilton possui em Valtteri Bottas um companheiro de equipe que já está acertado com a Alfa Romeo para 2022 e que possui chances remotas de título em 2021, já que teria que vencer as corridas que restam no ano e torcer por seguidas corridas desastrosas de Max e Lewis.

A pressão é grande, porém na reta final da temporada poderá pesar toda a experiência de Hamilton, já que neste ano ele briga pela 11ª vez diretamente pelo título, enquanto Verstappen vive, em 2021, pela primeira vez a experiência de lutar de forma direta pelo campeonato. Aguardemos.