Sinal Verde: Retorno de Ímola?

Após a confirmação do adiamento do GP da China, previamente marcado para o dia 19 de abril, devido ao surto do coronavírus, especula-se um outro local para ocupar o “vácuo” no calendário da temporada 2020 da Fórmula 1.

Com a etapa chinesa postergada, a categoria ficaria três semanas sem corridas e, de acordo com site holandês “RacingNews365”, Ímola estaria disposta a retornar ao calendário com o GP de San Marino, tendo o diretor do circuito “Enzo e Dino Ferrari’, Roberto Marazzi, enviado um pedido à Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e à Fórmula 1, formalizando o desejo.

Porém, o que joga contra Ímola é o tempo hábil para o preparo de recebimento da etapa, uma vez que falta menos de dois meses para uma possível prova no local, apesar de o local ter estrutura para abrigar um evento de tal porte, tendo voltado a ser classificado pela FIA, no ano passado, como categoria 1, significando assim estar apto a receber uma corrida de F1. Atualmente, Ímola recebe a etapa italiana do Mundial de Superbike.

Imagem da última corrida de Fórmula 1 realizada em Ímola, no ano de 2006
(Foto: Steven Tee/LAT Photographic)

O GP de San Marino fez parte do calendário da Fórmula 1 entre os anos de 1981 e 2006, com o circuito “Enzo e Dino Ferrari” em 1980, a sede do GP da Itália, uma vez que o Autódromo de Monza se encontrava em reformas.

A etapa em Ímola traz tristes lembranças para o fã do automobilismo mundial, já que foi naquele circuito que, após perder o controle de sua Williams e colidir em um muro na curva Tamburello, o brasileiro tricampeão mundial Ayrton Senna veio a falecer no dia 1º de maio de 1994. Um dia antes, na mesma pista, em um acidente, o piloto austríaco Roland Ratzemberg morreu. As fatalidades fizeram com que fossem realizadas mudanças no traçado do circuito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *