Sinal Verde: vitória inédita de Gasly!

Uma corrida “maluca”. Assim pode ser definido o GP da Itália deste domingo (06), disputado em Monza, válido pela oitava etapa da temporada 2020 da Fórmula 1, que terminou com a vitória de Pierre Gasly (FRA), da Alpha Tauri (ITA).

Após a melhor volta de todos os tempos nos treinos de classificação, em que largou na pole position, parecia que o hexacampeão mundial Lewis Hamilton caminharia para mais uma vitória tranquila. Até que, após Charles Leclerc (MON) perder o controle de sua Ferrari, sair da pista e bater na barreira de pneus, forçar a entrada do safety-car e de maneira errônea, a Mercedes chamou Hamilton para trocar os pneus, porém os boxes ainda não estavam abertos, o que causou uma punição de dez segundos (com uma nova parada nos boxes), mesma punição sofrida por Antonio Giovinazzi (ITA), da Alpha Romeo.

Gasly tornou-se o 108º piloto diferente a vencer um GP da Fórmula 1 (Foto: Bruno Luco/Reuters)

Enquanto a barreira de pneus necessitava de reparos, a prova foi suspensa e após a relargada, pagada a punição de Hamiltion, foi vista uma outra corrida, uma improvável corrida, com Pierre Gasly, que havia largado em 10º e se aproveitando das circunstâncias e de trocas simultâneas de pneus, acabou assumindo a ponta na 29ª volta para não mais largar, suportando a pressão do segundo colocado, Carlos Sainz (ESP), da McLaren, para vencer pela primeira vez em sua carreira na categoria. Lance Stroll (CAN), da Racing Point, completou o pódio.

Gasly tornou-se o 108º piloto diferente a vencer uma corrida na categoria, garantindo aidna o primeiro triunfo da França desde Olivier Panis, no GP de Mônaco de 1996 e a primeira vitória da Alplha Tauri, na história.

Ainda na improvável corrida, Valtteri Bottas (FIN), teve problemas com sua Mercedes, desde a largada, terminando em quinto lugar, duas posições à frente de Hamilton. Já o então vice-líder da temporada, Max Verstappen (HOL), não completou a prova, em um final de semana ruim com sua Red Bull.

Com o resultado da prova, a liderança do mundial de pilotos segue com Lewis Hamilton, que soma 164 pontos, contra 117 do vice-líder Valtteri Bottas. Em terceiro, agora está Max Verstappen, com 110 pontos.

No mundial de construtores, a Mercedes (ALE) se manteve na ponta, com 281 pontos, seguida da Red Bull (AUT), que soma158 pontos e da McLaren (ING), que possui 98 pontos.

A temporada 2020 da Fórmula 1 retorna no próximo domingo (13), com o GP da Toscana,que será disputado em Mugello, na Itália.