Suspeito de estuprar a filha no Bairro Alto, auxiliar de mecânico é preso

O auxiliar de mecânico M.V.O., de 35 anos, foi preso no início da madrugada da última sexta-feira (19), suspeito de ter estuprado a própria filha, uma adolescente de 13 anos, na residência da família, situada no Bairro Alto, na cidade de Itu. De acordo com informações registradas em boletim de ocorrência,a Polícia Militar foi acionada por volta da 0h10 para atender a uma ocorrência de suspeita de estupro, no endereço acima citado.

Ao chegar até o local, os policiais estiveram em contato com a mãe da menor, uma garçonete de 31 anos, e a vítima, que disseram para as autoridades que, naquela noite, M.V.O. teria saído de seu quarto e deixado sua esposa, com quem é casado há 14 anos, tendo três filhos, e abordou a filha, levando-a para um outro quarto, cômodo em que teria começado a acariciar ela, tocando os seios e tentando tirar sua calça.

Assustada, a adolescente começou a gritar, tendo então M.V.O. pedido para ela ir dormir com a mãe e não falar nada. A menor acabou por contar para sua genitora o ocorrido, dizendo ainda que, em outras três oportunidades, seu pai teria abusado sexualmente, ocorrendo a penetração.

Presente no imóvel, o suspeito recebeu voz de prisão e foi conduzido ao Plantão Policial da Delegacia Central, local em que confessou às autoridades que havia estuprado sua filha, porém tentou “minimizar” o ato, dizendo que não havia penetrado sua filha com o pênis, mas sim com um vibrador.

M.V.O. acabou confessando ainda que, naquela noite em que foi preso, havia acariciado os seios de sua filha e tentado lhe tirar a calça. O suspeito então foi encaminhado para a Penitenciária 2 de Sorocaba, local em que permanecerá aguardando julgamento.

Um comentário em “Suspeito de estuprar a filha no Bairro Alto, auxiliar de mecânico é preso

  • 19/06/2020 em 18:20
    Permalink

    É sempre um choque saber que isso existe, todavia, me acalma um pouco, (um pouco), saber que há mães como essa, que não compactuam com a situação e botam a boca no trombone.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *