Um casal no meio do superclássico

O simpático casal tem o coração dividido apenas quando o assunto é futebol/ Foto – Daniel Nápoli

Neste sábado (10), Boca Juniors e River Plate começarão a decidir a Copa Libertadores da América 2018, na Argentina. Porém, em Itu, uma família estará com suas atenções voltadas para o confronto dos arquirrivais no país vizinho. Moradores da cidade desde o ano 2000, Antônio Carlos Sorrentino, de 56 anos, e Hilda Silvina Martínez de Sorrentino, de 58 anos, são a prova viva de que o amor supera a rivalidade.

Casado com Silvina desde 1989, Antônio Carlos, nascido na cidade de São Paulo, filho de uma ituana com um argentino, é torcedor fanático do Boca Juniors, enquanto que Silvina, argentina de nascimento, é torcedora do River.

Com provocações bem humoradas entre os dois durante a entrevista, Antônio Carlos explica como é em dia de jogo. “Quando tem jogo, assistimos em lugares diferentes da casa e quando termina a partida fica tudo certo, independente de quem ganha”. Entre gargalhadas, ela fala: “Tenho que assistir longe, porque eu falto entrar na televisão. Grito, participo do jogo”.

O amor que venceu a rivalidade rendeu frutos: seis filhos (Paulo Victor- 27, Jacqueline – 26, Federico  Matias – 24, Alex – 23 e Cindy Antonella – 19) e uma neta (Luna Antonella – um ano). Dos filhos – todos nascidos em Buenos Aires – curiosamente, os homens são torcedores do Boca, enquanto que as mulheres, do River.

Perguntado porque acredita que o Boca Juniors conquistará a Libertadores deste ano, Antônio Carlos explica. “O Boca tem muita raça e nesta competição ele se transforma. Serão dois jogos muito difíceis, mas acredito que a raça, a garra fará com que o Boca se supere. Aposto em uma vitória por 2×1 no primeiro jogo e um empate no segundo”.

Silvina preferiu não arriscar placar para nenhum dos jogos, porém acredita que a superioridade de seu clube do coração fará com que vença pela quarta vez a competição. “Não tem como não admitir. Como dizem na Argentina, o Boca é ‘la mitad, mas uno’ (a metade mais um – se referindo ao fato de ser a agremiação com maior torcida no país) e tem muita garra. Será muito duro vencer, mas acredito que o River tem mais time e será campeão”.

Se tratando de um superclássico, tudo pode acontecer, porém o que é certo é que a Família Sorrentino já é a grande vencedora por seu espírito esportivo! (Daniel Nápoli)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *