Almeida Júnior inicia na segunda o retorno gradual das aulas presenciais

Funcionários do Colégio Almeida Júnior durante palestra feita por profissionais do “Grupo Saber é Saúde” e pela psicóloga Cybele Micai (Foto: Divulgação)

O Colégio Almeida Júnior inicia o retorno gradual das aulas presenciais na segunda-feira (14), com os alunos da Educação Infantil. A volta às aulas presenciais será feita em etapas, e a cada semana um novo segmento vai retomar as atividades.

Os alunos dos 1º e 2 º anos serão os primeiros a retornar, no dia 21 de setembro. Alunos do 3 º ao 5 º voltam no dia 28, o Ensino Fundamental II e Médio reiniciam as aulas presenciais no dia 7 de outubro e a última etapa acontece no dia 19 de outubro, com o retorno dos ensinos integral, bilíngue, contra turno e atividades extras. Essa programação poderá ser alterada, caso haja mudança nas determinações dos órgãos legais.  

Para o retorno das aulas presenciais o colégio está seguindo todas as orientações determinadas pelos órgãos legais, e a retomada será gradual. “Estamos priorizando os alunos menores que exigem um olhar de cuidado e dependência para realização das atividades escolares”, destaca a direção.

O colégio já se preparou para atender os protocolos preventivos. Os pais receberam uma cartilha virtual com as diretrizes de segurança e saúde. A equipe também está sendo orientada por profissionais da saúde do “Grupo Saber é Saúde” e pela psicóloga Cybele Micai, para garantir que o acolhimento dos alunos seja seguro tanto nos aspectos da saúde física como nos aspectos da saúde emocional. 

Escolas públicas

A retomada das escolas particulares já foi permitida (seguindo as diretrizes do Plano SP), mas das escolas públicas ainda não. Conforme noticiado pelo JP, um novo decreto municipal adiou o retorno das escolas estaduais em Itu – que poderiam abrir nesta semana – para outubro. A data da volta das escolas municipais ainda não foi determinada.

“Embora em alguns municípios a suspensão das aulas presenciais tenha sido decretada apenas até outubro, continuamos dialogando com todos para que esta decisão se entenda até 2021 em todas as redes de ensino.  Entendemos e acompanhamos as avaliações sanitárias, porém, enquanto não houver vacinação segura e para todos, não há condições de voltar às aulas presenciais”, disse professora Rita Diniz, coordenadora regional da subsede regional da APEOESP em nota.

Recentemente, o JP divulgou uma pesquisa feita pela Secretaria Municipal de Educação que indicava que 84% dos pais ou responsáveis por alunos da rede local não queriam o retorno das aulas presenciais neste ano. Na página inicial há uma enquete com a seguinte pergunta: “Você aprova o retorno das aulas presenciais neste ano?”. Até o fechamento desta matéria, mais de 88% dos participantes responderam que “não”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *