Convenção passa por reforma e reabrirá em 2020 como escola em tempo integral

Foto – Juca Ferreira

O prédio histórico que durante décadas foi a Escola Convenção está sendo reformado pela Prefeitura de Itu com recursos próprios e deverá abrigar a segunda unidade da Rede Saber, voltada para ensino em tempo integral. Na manhã de quinta-feira (02), o prefeito Guilherme Gazzola esteve no local, vistoriando o andamento das obras, que têm previsão de término para dezembro deste ano.

Situado na Praça Conde de Parnaíba, o imóvel precisou ser interditado no ano de 2010 devido às péssimas condições de conservação, que colocavam em risco alunos e funcionários. A recuperação da antiga Escola Convenção, além de atender a um pedido constante da população, permite a abertura de 280 novas vagas já para o próximo ano.

“Depois de uma série de tentativas frustradas e promessas de épocas anteriores, finalmente o prédio centenário da Escola Convenção está sendo recuperado. Muito além da reforma em si, procuramos um destino digno e útil para esse patrimônio de nossa cidade, culminando com em sua escolha como a segunda unidade da Rede Saber de ensino integral”, afirmou o prefeito.

A segunda unidade da Rede Saber receberá alunos de 1º ao 5º ano do Fundamental, distribuídos em oito salas e assistidos por uma estrutura de ponta no que se refere à área educacional, contando com laboratórios de Informática, Ciência e Matemática, biblioteca, videoteca, brinquedoteca e ateliê de múltiplas linguagens. A outra unidade da Rede Saber fica na Rua Sorocaba, na antiga Faculdade César Lattes.

“É uma realização que reflete não só na educação, mas também na preservação patrimonial, na cultura e até no turismo, pois se trata de um prédio imponente, muito querido, junto ao nosso Centro Histórico. Sem dúvida, é uma excelente notícia que damos para a população”, explica Gazzola.

Repercussão
O anúncio da reforma da Escola Convenção foi bem recebido pela população, que se manifestou pelas redes sociais. Na página oficial da Prefeitura, foram centenas de comentários elogiando a iniciativa da administração. “Não vejo a hora, minha infância foi nessa escola, com professores maravilhosos”, escreveu uma munícipe.

Outros internautas, porém, questionaram o valor da obra e recordaram que, em 2017, a Prefeitura havia anunciado o início do restauro do prédio. Na oportunidade, foi informado que Gazzola tinha assinado, em parceria com a empresária Neca Setúbal, um acordo de cooperação para as obras de recuperação do local. A gestão da obra ficaria por conta do Instituto Lambari – Arte, Cultura e Educação que foi representado por Alfredo Barbosa, arquiteto e urbanista.

Diante destes questionamentos, a reportagem do Periscópio solicitou informações para a Prefeitura. De acordo com a administração, a parceria com a empresária não chegou a ser formalizada, ficando apenas no campo das tratativas. “Ataques infundados da oposição acabaram por afastar os parceiros da iniciativa privada, que demonstravam interesse em colaborar na recuperação do prédio”, prossegue.

Ainda segundo o poder público, a reforma do prédio custará em torno de R$ 1 milhão e será aberto processo licitatório para início efetivo das obras. No momento, o prédio está sendo preparado para os reparos necessários por trabalhadores das equipes de manutenção da própria Prefeitura de Itu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *