Galo: afinal a vitória em casa

Guilherme entrou para ser o melhor do Galo em campo. O comandante da vitória (Foto: Miguel Schincariol/Divulgação)

Finalmente o Ituano mostrou-se um time consciente. Consciente de sua força e consciente da necessidade de reação na Série C. Isso – apesar dos desfalques – refletiu na vitória sobre o Volta Redonda por 2×0 na noite desta quinta-feira (15) no Novelli Júnior. Aliás, foi a primeira vitória do Galo Guerreiro em seus domínios.

No primeiro tempo o Ituano dominou amplamente, criou mais e buscou o jogo. A única coisa a atrapalhá-lo, mais que o próprio adversário, foi a ansiedade. Mas como foi um time melhor postado em campo e melhor tecnicamente, acabou abrindo o marcador aos 43 minutos, com pênalti sofrido por Taliari e convertido por Pauinho Dias.

O gol tirou uma tonelada dos ombros dos atletas que passaram a jogar com outra perspectiva e com isso, as coisas passaram a fluir de outra forma. Guilherme, por exemplo, meteu duas bolas na trave, uma em cada tempo e comandou a grande jornada.

A etapa complementar foi novamente toda do Ituano que, mesmo assim, ainda não esteve 100%. Se por um lado Guilherme entrou e foi uma figura de grande destaque, Marquinho, por exemplo, deixou a desejar, mas mesmo assim, não comprometeu. Até o goleiro Pegorari ousou. Em cobrança de falta, bateu colocado com a bola passando muito próximo da trave.

Para complicar, a vida, o Volta Redonda teve o jogador Pedrinho expulso aos 25 minutos. O time carioca, sem outra alternativa, foi para cima na base do tudo ou nada. Foi quando Pegorari apareceu, e bem.

O Ituano deu terreno ao Voltaço e buscou encaixar um contra golpe, que acabou  acontecendo aos 49 minutos, com Kadu. Um golaço! Ao final uma vitória até magra, porém mais que justa do Ituano, deixando a impressão que esse jogo pode marcar o tão esperado início da reação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *