Moradora de Itu é exemplo de superação e de conscientização sobre o câncer de mama

Karina falou sobre o enfrentamento a enfermidade e a importância da conscientização e prevenção (Foto: Daniel Nápoli

Há cinco anos residente na cidade de Itu, a recepcionista Karina Cardoso Silva, de 45 anos é exemplo de superação e positividade. Há dez anos, ela foi diagnosticada com câncer em suas duas mamas, estando ambos em estágio avançado.

Karina, que em 2018 foi personagem de uma reportagem do Periscópio sobre o “Outubro Rosa”, foi submetida a quimioterapia, duas cirurgias e posteriormente a sessões de radioterapia, falou que o apoio da família foi fundamental. “Uma palavra de incentivo, um abraço, faz toda a diferença. Não só para quem está enfrentando o câncer, mas qualquer outro problema.”

Durante o processo, Karina também necessitou retirar os ovários, devido a problemas hormonais. Recuperada, Karina mudou para Itu no ano de 2016 e na cidade refez sua vida e criou um grupo no Facebook, chamado “Menina Mulher – Outubro Rosa, com o objetivo de alcançar mulheres que tiveram câncer ou fazem tratamento atualmente. Além disso, a meta é mostrar aos homens o quanto é importante o apoio deles.

No ano passado, já durante a pandemia de Covid-19, Karina mais uma vez necessitou mostrar toda a sua força. “Eu trabalhando comecei a sentir dores no mamilo esquerdo e descobri também de novo um nódulo na axila. Foram retirados os nódulos e aí voltaram em 2021”.

Novamente, Karina passou por quimioterapia. “Os dois nódulos que estou na mama esquerda responderam bem e agora estou aguardando para fazer a cirurgia para a mama ser retirada toda (em 2011 havia retirada totalmente a direita e parte da esquerda)”.

Mais uma vez, o bom humor e a fé, estão sendo seus combustíveis. “Estou bem, pensando positivamente, sempre crendo em Deus, nos cuidados dele para comigo. O apoio da família, dos amigos e do meu namorado tem sido muito grande e só tenho que agradecer”.

Karina aproveita para deixar uma mensagem. “Além da fé, a força, a autoestima é muito importante e a vontade de viver. Referente a tudo isso que eu passei em 2011, 2020 e passando agora em 2021 o que quero dizer par as mulheres é exames, cuidem-se, tirem um tempo para ir ao médico, autoexame é muito importante”.

“A saúde tem que estar primeiro lugar na vida da gente para conquistarmos as demais coisas e se acontecer (a doença) é preciso saber que o autocontrole é a chave de tudo. Ter a sua fé, a esperança. é um dos remédios que ajuda em qualquer tratamento. Tudo vai dar certo, ainda mais quando se descobre precocemente”, conclui.

Interessados em acompanhar o trabalho de Karina, podem acessar: https://www.facebook.com/groups/122678688368556.