Saúde em Foco: Transtornos de Ansiedade

A modernidade nos trouxe coisas muito boas. Em contrapartida promoveu mudanças que causaram um certo transtorno em nossas rotinas. Uma delas é a sobrecarga de trabalho; a partir do momento em que a tecnologia nos tornou facilmente localizáveis, viramos escravos de nossas atividades.

Essa e outras questões como o deslocamento nas grandes cidades, o pouco tempo disponível para o lazer, as dificuldades cada vez maiores de entendimento entre as pessoas, criaram um terreno fértil para a existência de um número crescente de transtornos afetivos e mentais.

Em nossa coluna de hoje, falaremos sobre a ansiedade, o mal que acomete cerca de dez por cento dos brasileiros.

A ansiedade que experimentamos frente a situações desafiadoras, demanda uma reação de nosso organismo, a qual chamamos de “reação de luta e fuga”. Esse tipo de ansiedade é momentâneo e fisiológico, e difere da ansiedade permanente, que se expressa diariamente através de sintomas, e que pode ser classificada como um transtorno mental.

Esse diagnóstico é cada vez mais prevalente nos ambulatórios médicos, e se caracteriza por uma série de sintomas, que fazem lembrar as doenças físicas. Entre esses sintomas, destacam-se: enjoo, taquicardia, respiração curta, tremor, formigamento, sudorese. A sensação de “sofrer por antecipação”, que é como costuma-se designar o temor do desconhecido, e as crises de pânico, são também manifestações costumeiras.

Chamamos de gatilhos, aos fatores desencadeantes da ansiedade. Entre esses fatores, pode-se identificar um evento traumático específico, ou questões ambientais do dia a dia. Chamamos de ambiente ansiogênico, àquele usualmente presente na rotina doméstica, no trabalho, à falta de segurança nas ruas, a insegurança gerada pela desconfiança nos governantes, entre outros estímulos mentais capazes de nos instabilizar.

Houve durante o período da pandemia, um crescimento desproporcional do número de casos de ansiedade. O isolamento social, o temor de contrair a doença e segundo especialistas, o abuso de utilização de celulares e de mídias sociais teriam sido, nesse período, as condições que mais afetaram o comportamento e o humor das pessoas.

Todos estamos sujeitos a apresentar algum tipo de ansiedade ao longo de nossas vidas. Desde a infância, quando a ansiedade pode ser gerada dentro de casa onde, discussões entre os pais podem assustar e representar ameaça à estabilidade da criança, bem como na escola onde a provocação de colegas, as cobranças dos professores e a necessidade de se expor, muitas vezes acabam acarretando insegurança e gerando ansiedade.

Uma agravante da situação das pessoas que sofrem de transtornos de ansiedade, quando pensamos na saúde da população, é a falta de equipamentos de saúde pública e privada, com estrutura multidisciplinar, disponível para atender esses indivíduos.

Ainda é preciso frisar que problemas com saúde mental são estigmatizados. É necessário cada vez mais popularizar a importância da procura de especialistas. Muitas pessoas desinformadas pensam que a procura de um psicólogo, por exemplo, as identifica como alguém que perdeu o juízo!

Campanhas de saúde pública são mandatórias, para esclarecimento da população, a fim de estimular os cuidados nessa área. O caminho do conhecimento é sempre o primeiro passo quando falamos de problemas de saúde, e no caso dos transtornos mentais é preciso desmistificar o tabu existente, proporcionando para a população portadora de algum grau de transtorno mental, uma vida mais leve, mais autônoma e mais feliz.

Bom fim de semana a todos.

*Dr. Eneas Rocco (CREMESP 25643) é formado pela Faculdade de Medicina da PUC-SP – Campus Sorocaba, com especialização pelo Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia e Hospital Matarazzo de São Paulo.

5 comentários em “Saúde em Foco: Transtornos de Ansiedade

  • 03/04/2024 em 18:14
    Permalink

    Assunto muito interessante. Na maioria das vezes passamos por ansiedades e nem sabemos direito o que é. Gostei muito do assunto

    Resposta
  • 04/04/2024 em 07:24
    Permalink

    Os “traumas” da pandemia e o “racha” político do país contribui com essa piora mental da população brasileira.
    Brilhante texto

    Resposta
  • 04/04/2024 em 12:14
    Permalink

    É a doença da modernidade,a ansiedade e doenças mentais, a maioria da população infelizmente não tem acesso a essas informações, artigo muito bom para informar mais a população.

    Resposta
  • 04/04/2024 em 15:03
    Permalink

    Parabéns Dr Eneas pela abordagem desse tema , “Ansiedade” claro e auto explicativo!

    Resposta
  • 04/04/2024 em 15:05
    Permalink

    Parabéns Dr Eneas, excelente o tema desta semana (ansiedade)!

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *